Modus operandi de Tim Cook já dá indícios de como a Apple se beneficiará do seu novo CEO

Tim Cook, CEO da Apple

Tim Cook, CEO da AppleEm uma espécie de perfil e análise recente dos passos de Tim Cook, o Wall Street Journal falou hoje um pouco sobre o que acha que mudará na Apple nesta nova era sem Steve Jobs e com Cook sob o comando. Em múltiplas ocasiões, o CEO já afirmou que nada será alterado na empresa com essa reestruturação — embora seja virtualmente impossível que isso aconteça.

Já sabemos que Cook assumiu o posto que era de Jobs, mas ele definitivamente não irá substituí-lo. Cook é *o cara* de operações e fará muito mais jus ao seu cargo de executivo-chefe da Apple do que Jobs jamais fez. Por outro lado, Cook não é um cara de produtos — ele não é genial como Jobs e nem deverá participar ou ser tão consultado assim no desenvolvimento de novidades da Maçã.

Por outro lado, Cook já se mostra não apenas mais “próximo” de clientes da Apple, como também dos seus próprios empregados — é um cara, digamos, bem mais “acessível”.

Relembremos algumas das notícias que pipocaram por aí desde que Cook assumiu de vez o cargo de CEO da Apple:

A matéria do WSJ ainda cita que Cook fez algumas reorganizações internas de forma a dar mais prioridade para a divisão de educação da Apple, impondo mais responsabilidades para John Brandon — o qual agora responde diretamente a Phil Schiller.

É claro que muita coisa irá mudar — estranho/errado é se isso não acontecesse. Como o próprio Steve Jobs orientou Cook e outros executivos da Maçã: “Não pensem nas coisas imaginando como eu as faria. Façam o que vocês acharem que é certo, que é melhor.”

Posts relacionados

Comentários