Apple distribui bônus em ações de US$60 milhões para cada um dos seus principais executivos

Maçã e dinheiro

Quando Tim Cook se tornou CEO da Apple, ele recebeu um bônus de 1 milhão de ações da companhia — não só um reconhecimento pela conquista, mas também como uma forma de “retê-lo” na empresa pelo menos até 2016/2021. Coisa similar aconteceu na promoção de Eddy Cue: 100 mil ações, até 2013/2015.

Nesta sexta-feira, a Apple divulgou à SEC (U.S. Securities and Exchange Commission) que resolveu distribuir novos bônus de 150 mil ações para seus principais executivos — pacotes que valem hoje aproximadamente US$60 milhões cada.

Maçã e dinheiro

Estão no bolo: Bruce Sewell, Jeffrey Williams, Philip Schiller, Peter Oppenheimer, Robert Mansfield, Scott Forstall e Eddy Cue. Este último foi o único que recebeu 100 em vez de 150 mil ações, talvez pela sua recente promoção. Todos os outros poderão resgatar 50% delas em 21 de junho de 2013 e 100% em 21 de março de 2016 — ou seja, trata-se de uma ótima forma de segurá-los na empresa por pelo menos mais cinco anos.

Dos que compõem o primeiro escalão atual da Apple, não entrou no bolo apenas Jonathan Ive — sabe-se lá por quê. Há sempre a possibilidade de ele ter sido recompensado, mas por algum motivo a Apple não ter sido obrigada a divulgar isso publicamente.

[via CNET]

Posts relacionados

Comentários