Apple quer ver registros de call center da Samsung para provar que consumidores estão se confundindo

Ace Attorney - Apple contra Samsung

Na Austrália, a Apple teve que mostrar o código-fonte do iPhone 4S para a Samsung — mas conseguiu escapar da obrigação de mostrar os contratos com as operadoras. Já na Alemanha, a Sammy introduziu o Galaxy Tab 10.1N, com design levemente alterado, o suficiente para livrar a nova tablet das acusações da gigante de Cupertino. Nos Estados Unidos, a juíza Lucy Koh concordou que a sul-coreana está infringindo as patentes da Maçã.

Ace Attorney - Apple contra Samsung

Contudo, advogados da Apple solicitaram gravações do call center da Samsung, a fim de mostrar que consumidores estão se confundido e que isto seria gerado pela cópia descarada da sul-coreana — vale lembrar que a juíza Koh foi aquela que levantou o iPad e o Galaxy Tab, pedindo que os advogados da Samsung as diferenciassem (e eles não conseguiram).

Porém, o mais engraçado deste episódio foi a resposta da Sammy: ela argumenta que “seria muito difícil e demorado atender ao pedido da Apple. Além disso, é possível que clientes tenham entrado em contato (com o call center da empresa) para falar sobre como eles não gostavam dos seus antigos produtos, da Apple, e como estão adorando usar seus novos, da Samsung. Tal conteúdo não seria uma resposta para a Apple, já que o consumidor não está expressando qualquer indício de confusão quanto à origem do produto.”

Claro, faz todo sentido! A primeira coisa que um usuário descontente da Apple faz é comprar um produto da concorrência. A segunda, é pegar o telefone, ligar para a Samsung e reclamar da vida alheia dos produtos da rival. Heh.

[via MacDailyNews]

Posts relacionados

Comentários