Dica de leitura: Susan Kare e a origem dos ícones do Mac OS

Steve Jobs por Susan Kare

Se você não conhece Susan Kare, dê uma pausa na leitura deste artigo, leia este aqui que escrevemos em 2008 e depois retorne. 😛

Publicidade

Steve Jobs por Susan KarePronto? Ok, agora vamos ao que interessa: Kare foi contratada por Andy Hertzfeld, que na época era o líder de arquitetura para softwares do Mac OS. O primeiro trabalho dela foi desenvolver fontes para o sistema operacional da Apple — na época, fontes digitais eram monoespaçadas, e Steve Jobs estava determinado a mudar isso.

Depois, Karen elaborou os elementos de navegação para o Mac GUI. Como ainda não existiam aplicativos para desenhar os ícones em uma tela, Kare comprou um sketchbook e começou a brincar com formas e ideias. Steve Silberman, do NeuroTribes, agora teve acesso ao caderno e nele podemos ver como nasceram os ícones do Mac OS, com cada quadrado do papel representando um pixel de uma tela.

ícone criado por Susan Kare - Cortarícone criado por Susan Kare - Colar
ícone criado por Susan Kare - Pincel com tintaícone criado por Susan Kare - Mão

Acima, podemos ver desenhos representativos do que viriam a ser os ícones de cortar, colar, pincel e mão (hoje comuns em aplicativos como Illustrator e Photoshop, quando estamos arrastando elementos e/ou folhas invisíveis).

Publicidade

Depois que softwares específicos para desenhos foram criados, Kare passou a rascunhar digitalmente, usando referências as mais variadas possíveis.

ícone criado por Susan Kare - Commandícone criado por Susan Kare - Volume
ícone criado por Susan Kare - Mac Felizícone criado por Susan Kare - Lixeira

Acima, podemos ver os ícones da tecla Command, do volume, o famoso Mac feliz e a lixeira. Uma curiosidade: o símbolo Command, usado até hoje nos teclados do Mac, representa um castelo estilizado visto de cima e era comumente usado em acampamentos suecos para denotar um destino de turismo interessante.

O grande diferencial do trabalho de Kare foi desenvolver ícones que foram instantaneamente compreendidos, como por exemplo sinais de trânsito. Contudo, não temos como saber quando um trabalho vai ser perpetuado e, ao ser questionada sobre o assunto, a designer respondeu: “Você pode sentar para fazer uma pintura, mas nunca pode sentar para fazer uma grande pintura. Se você olhar para uma tela em branco e disser ‘Agora eu vou criar uma obra-prima’, está sendo imprudente. Você apenas tem que fazer a melhor pintura que você pode e, se você tiver sorte, as pessoas vão entender a mensagem.”

Publicidade

Se quiser conhecer mais sobre a artista e ver mais ícones desenhados por ela, não deixe de ler o artigo de Silberman.

[via TNW]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…