Jefferies: Sharp começará a produzir telas para a iTV em fevereiro

HDTV da Apple (iTV, Apple TV)

A essa altura do campeonato, todo mundo já sabe que o mercado de TV era uma das coisas que Steve Jobs queria reinventar. Se antes disso os analistas já falavam em uma televisão da Maçã, agora então

HDTV da Apple (iTV, Apple TV)

O analista Peter Misek, da Jefferies & Co., resolveu levar esses rumores a um novo nível, afirmando que a Sharp — que seria uma das cotadas para equipar o iPad 3 —, estaria fazendo ajustes na linha de produção de sua fabrica em Sakai, a fim de começar a produzir as telas TFT-LCD que serão usadas na televisão da Apple. Se tudo der certo, a produção começará em fevereiro, com lançamento do produto acontecendo no meio do ano.

Contudo, a forma do produto ainda é um mistério que toda a indústria de TV está tentando descobrir. “Com base em nossas discussões, curiosamente os fabricantes de TV começaram uma busca para identificar o que a ‘iTV’ vai ser e fazer. Eles querem evitar o destino de outras indústrias e fabricantes, que foram pegos de surpresa pela Apple”, afirmou o analista.

Eu sou daqueles que acha que, se este produto revolucionário realmente existe nos laboratórios da Apple, ele não virá em forma de televisão. Mas uma coisa é impressionante: alguém me explica como um produto que nunca foi comentado pela Apple, e que não sabemos se um dia será lançado, pode fazer *toda a indústria de TV* se coçar desta forma.

Algumas fabricantes estão apostando no Android como uma forte opção para combater a TV da Apple — a qual, mais uma vez, não sabemos se existirá. Neste cenário, tudo funcionará muito parecido com o mercado de smartphones: as fabricantes farão o hardware enquanto que o Google oferecerá o software — levando a rivalidade iOS vs. Android para outros eletrônicos. Misek afirma ainda que, se o produto for lançado, a Apple estará de 6 a 12 meses à frente da concorrência.

Em uma outra nota, o analista afirma que a parceria com a Sharp resultou em uma nova tecnologia IGZO, capaz de alcançar resoluções com 330 pontos por polegada, permitindo o uso de telas de alta resolução sem a necessidade da tecnologia IPS — tecnologia esta amplamente usada atualmente nos iGadgets — e sem a necessidade de barras duplas de luz. O seu uso resultaria em produtos mais finos, que consomem menos bateria e seria introduzida na próxima geração de iPads, chegando posteriormente ao iPhone.

Depois dessa notícia, tive uma ideia: quer mudar o status quo? Solte um rumor envolvendo a Apple. O mercado de automóveis está na mesmice? Solte a notícia de que o “iCar” já está rodando nos laboratórios de Cupertino. 😛

[via AllThingsD, AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários