Depois de iniciar expansão internacional do iTunes Match pelo Brasil, Apple parece estar levando-o a outros países também [atualizado 3x]

iTunes Match com MacBook Pro

A gente já falou isso aqui no site, mas não custa repetir: o iTunes Match chegou ao Brasil junto à nossa loja, sim, mas surpreendentemente fomos os primeiros a receber o serviço após os Estados Unidos. Isso ninguém irá tirar de nós, mas foi questão de poucos dias até ele começar a aparecer em outros lugares também.

iTunes Match com MacBook Pro

Diversos usuários da Europa, do Canadá, da Austrália e da Nova Zelândia dizem já estar obtendo acesso ao iTunes Match, por preços mais ou menos parecidos com os US$25 anuais cobrados nos EUA (e no Brasil, já que nós pagamos tudo em dólar mesmo).

Como o iTunes Match oferece uma série de possibilidades extras para usuários, ele requer que a Apple renegocie contratos com gravadoras a fim de obter autorização para comercializá-lo — daí essa demora, mesmo em países que já possuem iTunes Stores completas há muito tempo.

[via MacRumors]

Atualização, por Eduardo Marques

A Apple estaria agora reembolsando clientes que pagaram pelo serviço, alertando-os de que o iTunes Match *ainda* não está disponível fora dos Estados Unidos e do Brasil.

Atualização II

A Apple teria se precipitado ontem, mas parece que o deslize não foi à toa: ela liberou agora “Termos e Condições” atualizados e o iTunes Match está de fato aparecendo em lojas internacionais — incluindo Reino Unido, Canadá, Alemanha, República Tcheca, Irlanda e até México.

[via MacRumors: 1, 2]

Atualização III, por Eduardo Marques

A Apple disponibilizou o iTunes Match em 16 novos países: Austrália, Bélgica, Chipre, França, Luxemburgo, Malta, Nova Zelândia, Eslováquia, Espanha, Suíça, além dos já citados Reino Unido, Canadá, Alemanha, República Tcheca, Irlanda e México. A adesão está grande, e a Maçã teve que suspender, momentaneamente, novas assinaturas.

Mensagem do iTunes Match

O problema muito provavelmente envolve questões de banda, já que todos os assinantes precisam escanear suas músicas — muitas vezes tendo que fazer grandes uploads. Haja data center!

[via iPodNN]

Posts relacionados

Comentários