Dica de leitura: os bastidores da lendária campanha “Pense Diferente”

Rascunho da campanha Think Different - Rob Siltanen

Uma das campanhas publicitárias mais importantes da história da Apple, eu diria que logo abaixo da 1984, é a “Think Different” (“Pense Diferente”). Impactante, filosófica, aspiracional, inspiradora, ela vende não um produto, mas uma ideia poderosa, uma ideia de que é possível ser grande quando você não segue a norma. Isso pra Apple era quase uma questão de sobrevivência, no final do século passado, pois era preciso colocar na mente das pessoas que dava, sim, para ser diferente, para pensar diferentemente.

Como nasceu essa campanha? Já sabemos que o texto dela foi inspirado pelo livro O Poder do Mito, mas como foi o processo que a fez virar realidade? Rob Siltanen contou tudo à Forbes.

Rascunho da campanha Think Different - Rob Siltanen

O curioso é que Jobs quase se recusou a autorizar essa campanha duas vezes. Na primeira, ele temia que ela fosse piorar sua imagem. “Isso é ótimo, isso é bom mesmo… mas não posso fazer isso. As pessoas já acham que eu sou um egotista, colocar o logo da Apple com todos esses gênios vai fazer a imprensa me trucidar”, ele disse. Momentos depois, porém, mudou de ideia. “O que eu estou fazendo? Dane-se. É a coisa certa. É ótimo.” A segunda, foi após ver o primeiro rascunho do texto “Here’s to the Crazy Ones” — “É uma droga! Odiei! Isso é merda de agência de propaganda! Achei que vocês fossem escrever algo como ‘A Sociedade dos Poetas Mortos’! Isto é lixo!” Um tempo (e muitos scripts) depois, ele mudou de ideia.

Há também um significado especial nessa campanha, por ela ter sido concebida por Craig Tanimoto, alguém com uma forma única de ver as coisas… exatamente como as pessoas focadas no filme. E, já que falamos de “Sociedade dos Poetas Mortos”, vale notar que a ideia original era que Robin Williams fosse o narrador, mas como este se recusava a fazer comerciais, acabou sendo Richard Dreyfuss.

Contudo, tenho certeza de que muitas pessoas preferem a versão narrada pelo próprio Jobs.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários