Dica de leitura: por dentro dos sucessos e fracassos do Kickstarter

Kickstarter - The Verge

Você com certeza já deve conhecer o Kickstarter — até porque muitos projetos dele já apareceram por aqui. Resumindo num tweet, esse site ajuda empreendedores de diversas áreas a arrecadar fundos para concretizar projetos. Quem se oferece como contribuinte só precisa pôr a mão no bolso se um determinado valor mínimo for alcançado, o que atrai muitas pessoas que desejam comprar produtos exclusivos, mas não se importam em esperar que eles saiam do papel.

Kickstarter - The Verge

Um dos primeiros projetos de ampla divulgação no Kickstarter foi a pulseira LunaTik para iPods nano, e ela até hoje é a campeã de arrecadação por lá, com quase US$1 milhão. Foi a partir dessa história de sucesso que o The Verge mergulhou no Kickstarter, contando histórias desse site que “revolucionou o desenvolvimento de produtos”.

Só que também há pedras nessa estrada: cerca de metade dos projetos acabam sem conseguir arrecadar os fundos necessários, seja por uma apresentação carente de clareza, seja porque as pessoas simplesmente não estão interessadas no produto. Observando os casos de sucesso, o The Verge elegeu alguns elementos que podem ajudar uma ideia a se concretizar pelas mãos dos usuários do Kickstarter: use um bom vídeo para contar uma história simples e cativante, faça com que ele seja visto por muitas pessoas (como o Glif, que recebeu um empurrãozão do Daring Fireball) e tenha um plano claro para fazer sua ideia virar realidade.

No fim das contas, o Kickstarter não é uma fábrica de milionários, mas sim de algo melhor: de pessoas felizes, realizadas por poder concretizar projetos do jeito que gostariam, sabendo que contam com o apoio de quem mais importa, o consumidor.

Posts relacionados

Comentários