Bill Gates revela ainda mais detalhes da sua relação com Steve Jobs

Steve Jobs e Bill Gates em jantar

Pelo visto, estamos na semana em que Bill Gates resolveu falar sobre Steve Jobs. Primeiro, em uma entrevista para a ABC; agora, para o jornal The Telegraph, o cofundador da Microsoft falou um pouco mais da sua relação com o falecido cofundador e ex-CEO da Apple.

Publicidade

Steve Jobs e Bill Gates em jantar

Steve foi um gênio incrível, que contribuiu imensamente para a área em que eu trabalhava. Tivemos períodos, como no primeiro Macintosh, quando tínhamos mais pessoas trabalhando nisso do que eles. E depois fomos concorrentes. Os computadores pessoais nos quais trabalhei tinham mais mercado que os da Apple até os últimos cinco ou seis anos, quando o ótimo trabalho de Steve no Mac, no iPhone e no iPad fizeram muito bem [para a Apple]. É um grande feito, e nós apreciávamos [o trabalho um do outro].

De acordo com Gates, durante esse período de competição Jobs falou muita coisa ruim sobre ele. Mas esse era o jeito do cofundador da Apple, que enxergava seus concorrentes como sem imaginação, limitados, entre outros belos adjetivos — Steve chegou a dizer que Bill seria uma pessoa mais aberta se tivesse experimentado ácido, ou visitado um Ashram.

Porém, tudo mudou em 2007, quando Gates deixou a Microsoft e começou a trabalhar com a sua esposa na Fundação Bill & Melinda Gates.

Publicidade

Steve e eu fizemos um evento juntos, e ele não poderia ter sido mais agradável… eu tive um pouco de tempo com ele em seu último ano. Passamos literalmente horas relembrando [coisas] e falando sobre o futuro.

Com a proximidade da morte de Jobs, Gates escreveu para seu “ex-adversário”:

Eu disse a Steve que ele deveria se sentir muito bem a respeito de tudo que ele fez, e da empresa que ele construiu. Eu escrevi sobre seus filhos, os quais eu tinha acabado de conhecer. Não tinha paz para ser feita. Nós não estávamos em guerra. Nós fizemos ótimos produtos e a competição sempre foi uma coisa positiva. Não existia [causa] para perdão.

Depois da morte de Jobs, a viúva Laurene Powell Jobs telefonou para Gates e falou: “Olhe, essa biografia definitivamente não retrata o respeito mútuo que vocês tiveram um com o outro”, afirmando ainda que Jobs apreciou a carta enviada por ele, deixando-a ao lado de sua cama.

[via 9to5Mac]

Publicidade

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…