Neil Young não curte MP3 e afirma que Steve Jobs ouvia vinis em sua casa

Neil Young em entrevista

O músico e compositor Neil Young foi entrevistado hoje por Walt Mossberg e Peter Kafka, na conferência D: Dive Into Media, e tratou de alguns assuntos interessantes.

Publicidade

Neil Young em entrevista

Pra começo de história, Young não apoia a música digital como ela é hoje. “Não é que o formato digital seja ruim ou inferior, é que a forma como ele está sendo usado não faz jus à arte. O MP3 tem apenas 5 por cento dos dados presentes numa gravação original. […] A conveniência da era digital forçou pessoas a optar entre qualidade e conveniência, mas elas não deveriam ter que fazer essa escolha.”

Para dar suporte à sua teoria, Young comentou algo bastante curioso sobre o falecido cofundador e ex-CEO da Apple, um dos principais responsáveis pela popularização da música digital, com a dupla iPod + iTunes: “O legado de Steve Jobs é tremendo. Porém, quando ele ia pra casa, ele ouvia [discos de] vinil.”

Young acha que, se Jobs tivesse vivido mais, ele teria realizado o seu sonho, que é criar um novo formato digital totalmente fiel às gravações originais de bandas/artistas. E não, para ele nem o Apple Lossless chega perto disso. Será?

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…