Está marcado para amanhã, perto de uma loja da Apple, um protesto contra as condições de trabalho na China

Bandeira da China dentro de um iPhone 4S

Amanhã, 9 de fevereiro, às 10 horas, em frente à loja da Apple no Grand Central Terminal, os grupos SumOfUs e Change.org pretendem realizar um protesto que visa chamar atenção para o mais recente problema envolvendo a Maçã: as péssimas condições de trabalho nas fábricas chinesas [leia mais sobre o assunto: 1, 2, 3].

Publicidade

Bandeira da China dentro de um iPhone 4S

Cerca de 250.000 assinaturas (muitas delas de usuários Apple) foram coletadas em duas petições, nas quais os grupos pretendem cobrar da empresa uma postura mais severa para resolver os problemas de uma vez por todas — em uma delas, é sugerida uma estratégia de proteção para trabalhadores em épocas de lançamento de produtos, já que é exatamente nesse período que os empregados fazem mais horas extras, a fim de atingirem as rígidas metas de produção; consequentemente aumentando a taxa de suicídios e de acidentes nas fábricas. Além disso, as petições pedem também que a Apple publique a auditoria da Fair Labor Association, informando o nome das fornecedoras que violaram alguma regra e o que exatamente foi violado, deixando tudo o mais transparente possível.

Abaixo, um destaque de um dos documentos:

Publicidade

[…] você é a Apple. Você deveria pensar diferente. Eu quero continuar usando e amando os produtos que você faz, porque eles estão mudando o mundo, e já mudaram a minha vida. Mas eu também quero saber que, quando eu compro produtos de você, não é a custa de sofrimento humano.

Os protestos não se resumirão a Nova York, já que os grupos pretendem entregar as petições também nas cidades de Washington, San Francisco, Londres, Sydney e Bangalore — veja aqui os dois documentos: 1, 2.

[via 9to5Mac, MacNN]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…