Rumor: Apple poderá lançar iPad 2 de 8GB junto à 3ª geração; iPad mini poderá chegar no Q3 2012

Convite para lançamento do novo iPad - Apple

Como todos nós já sabemos, a Apple agendou um evento para 7 de março, quando anunciará a próxima geração de iPads. Para o “não tão confiável” DigiTimes, a Maçã lançará não só versões de 16GB e 32GB do novo modelo — pelo visto eles esqueceram a de 64GB —, como também vai apresentar um iPad 2 de apenas 8GB, o que poderia reduzir os custos de produção da tablet, possibilitando um corte de preço ainda mais agressivo.

Convite para lançamento do novo iPad - Apple

O novo iPad viria com uma tela de 9,7 polegadas de 1536×2048 pixels (264dpi), equipadas com duas barras de LED — o que provavelmente aumentará um pouco a espessura do aparelho.

O movimento faz até sentido, já que a Apple utiliza-se da mesma estratégia com o iPhone. Porém, acho 8GB muito pouco para uma tablet. Bastam alguns poucos filmes, livros e músicas para o iPad ficar totalmente cheio. Faria muito mais sentido manter um iPad 2 de 16GB, introduzindo novos iPads 3 de 32GB, 64GB e 128GB. Só que estamos falando de Apple, então, tudo é possível…

E, já que o assunto é iPad, o veículo asiático não poderia deixar de mencionar o famoso “iPad mini” de 7,85 polegadas. Segundo fontes das linhas de suprimentos da Apple, amostras do novo gadget já começaram a ser despachadas, com sua produção em massa agendada para o terceiro trimestre do ano. Ele seria lançado para combater o Kindle Fire (da Amazon.com) e o NOOK (da Barnes & Noble). Seu preço ficaria entre US$250 e US$300, enquanto a versão de 8GB do iPad 2 custaria US$350/US$400 — a versão de 16GB também poderia permanecer à venda, por US$450.

Livros didáticos (textbooks) em iPads

Pelo visto o Carnaval não acabou para o DigiTimes. Primeiro, tudo indica que o pessoal lá em Cupertino não está tão preocupado com o Kindle Fire, muito menos com o NOOK. Segundo, não acredito em uma linha assim tão confusa, com iPads mini, dois modelos de iPad 2 (8GB e 16GB) e três outros modelos de iPad 3. Se (eu disse “se”) um iPad mini for lançado, a grade será composta por ele e pelo iPad 3. Caso a versão menor nunca apareça, aí temos espaço para a manutenção do iPad 2. Só não acho que tudo isso existirá junto, ao mesmo tempo. Convenhamos, quanto menos opções de escolha, mais “Apple-like” — imagine chegarmos a uma Apple Retail Store com mais de duas dezenas opções de tablets para escolher.

Mas a verdade é que um iPad mais em conta, seja ele mini ou de segunda geração, faz bastante sentido principalmente para o mercado educacional — no qual a Apple está investindo bem, diga-se.

[via MacRumors: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários