Keynote do novo iPad: Phil Schiller apresenta o novo iPad, com tela Retina, processador A5X com gráficos quad-core e mais

O novo iPad

Depois de apresentar a nova Apple TV, Tim Cook abordou o tema mais esperado do dia: o novo iPad. O CEO lembrou que foram vendidos 15,5 milhões de aparelhos no último trimestre de 2011 — número maior que o da indústria de PCs como um todo.

Sobre apps, temos hoje mais de 200 mil especificos para a tablet e, perguntando quem poderia lançar um produto melhor que o iPad 2, ele mesmo respondeu: “a Apple.”

Phil Schiller foi chamado ao palco para apresentar o novo gadget, que conta com uma tela Retina de 2048×1536 pixels, ou seja, com resolução maior que a maioria dos computadores/monitores do mercado. Para dar conta do recado, a tablet conta com o processador A5X que, contrariando os rumores, é dual-core porém traz gráficos quad-core.

A câmera traseira do iPad também foi turbinada: ela agora é uma iSight (esse nome voltou? Onde foi parar a câmera FaceTime?), com 5 megapixels e o mesmo sistema de lentes do iPhone 4S, com direito a ajustes de exposição e foco automáticos, detecção de rostos, estabilizador, entre outras novidades. Obviamente, ela também é capaz de produzir vídeos em Full HD 1080p.

Sistema de lentes do novo iPad

O novo iPad também conta com o recurso ditado, com suporte aos idiomas inglês, francês, alemão e japonês. A nova versão trouxe ainda suporte a redes 4G (LTE), podendo atingir velocidades de até 72Mbps — nem sonhe com isso no Brasil, por enquanto. 😛

Para aguentar isso tudo, a bateria também foi melhorada, oferecendo as mesmas 10 horas de antes — 9 horas navegando em rede 4G. Se levarmos em consideração as novidades, um upgrade e tanto na bateria, diga-se! Para acomodar isso tudo, ele ficou um pouco mais grosso, com 9,4 milímetros (antes eram 8,8mm), pesando 652 gramas (antes, 601g).

As cores e os preços continuam iguais: ele é oferecido em versões pretas e brancas, com o modelos custando US$500 (16GB), US$600 (32GB) e US$700 (64GB) para os equipados com Wi-Fi, e US$630 (16GB), US$730 (32GB) e US$830 (64GB) para as versões Wi-Fi + 4G/3G.

Conforme previsto, o novo iPad será disponibilizado em 16 de março, uma sexta-feira, nos seguintes países: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Suíça, Japão, Hong Kong, Singapura e Austrália — mais países que os lançamentos anteriores. Numa segunda leva, no dia 23/3, as seguintes nações receberão o gadget: Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, Finlândia, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Macau, México, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Porto Rico, Romênia, Eslováquia, Eslovenia, Espanha e Suécia — infelizmente o Brasil está fora dessa.

Posts relacionados

Comentários