Firma estima que custos de produção do novo iPad poderão reduzir as margens da Apple

Mão tocando no novo iPad

É claro que uma previsão mais certeira só será possível quando uma unidade do novo iPad de fato cair nas mãos de empresas como a UBM TechInsights, mas esta já tratou de publicar hoje estimativas de quanto a produção da nova tablet está representando para a Apple.

Mão tocando no novo iPad

Ao que tudo indica, o iPad com Wi-Fi + 4G de 16GB custa algo em torno de US$310 para a Apple — US$70 da sua tela Retina, US$30 da bateria, US$28 do chip A5X e US$21 do chipset LTE. O resto, é claro, fica todo dividido entre os outros componentes que formam o produto.

Considerando o preço de US$630 para o consumidor final, isso nos dá uma margem de 51% (sem levar em conta outros custos não materiais, é claro, como mão-de-obra, transporte, marketing, etc.) — um pouco abaixo dos 56% calculados na época do lançamento do iPad 2.

No final das contas, porém, vale observar que mesmo com o aparelho em mãos firmas como a UBM não têm como determinar exatamente esses custos, até porque a Apple deve ter acordos especiais para compras de volume elevado com diferentes fornecedoras.

[via EE Times]

Posts relacionados

Comentários