Macs continuam sendo alvo de novos malwares — nada muito perigoso, mas é bom ficar atento

Ataque de phishing com o nome do American Express

O Mac OS X continua sendo hoje inegavelmente um dos sistemas operacionais mais seguros do planeta, e é por isso mesmo que há crackers fazendo de tudo para quebrar suas barreiras de segurança e prejudicar usuários. Felizmente, basta ficar atento e não clicar em tudo o que aparece pela frente para não ter dores de cabeça.

Um dos métodos de ataques mais comuns é conhecido como phishing, e aí independe de plataforma pois tenta enganar usuários a partir de criação de emails/sites falsos em nome de empresas com credibilidade — como bancos, redes sociais, portais de ecommerce e por aí vai.

Ataque de phishing com o nome do American Express

Conforme observa a ZDNet, nestes casos a melhor proteção não é um software de antivírus — e sim atenção para o conteúdo essas mensagens, bem como um bom sistema de filtragem de spam. Ter a sua máquina e o seu navegador sempre atualizado também são recomendações básicas para qualquer usuário assíduo da internet.

Recentemente comentamos também uma nova variante do já famoso cavalo de Troia “Flashback”, mas ele não é o único que corre por aí focado em usuários do Mac OS X. Segundo conta a Sophos, surgiu uma variante do “Imuler” que disfarça o malware como um ZIP contendo imagens da modelo russa Irina Shayk. Ao ser executado, ele instala um backdoor na máquina do usuário.

Malware com fotos de modelo

Neste exemplo, o melhor a se fazer é certificar-se de que o Finder está mostrando todas as extensões de arquivos. Para isso, abra as preferências dele, vá até a aba “Advanced” e marque a opção “Show all filename extensions”. Assim, fica mais fácil identificar que a imagem em questão é, na verdade, um .app.

Por fim, corre por aí também um malware identificado pelo nome “Tibet”, criado especificamente para atacar organizações não-governamentais tibetanas. De acordo com o The Mac Security Blog da Intego, o método de ataque dele é bem similar ao do “Flashback”, portanto quem estiver com o Mac OS X e o Java atualizados (ou nem tiver o Java instalado, o que é melhor ainda) não tem com o que se preocupar.

Posts relacionados

Comentários