Review do “iPad-killer” Kindle Fire, na visão de um usuário assíduo do iPad

Kindle Fire

Depois de tão alardeada e bem falada pelo mercado como uma opção de baixo custo no mercado de tablets, resolvemos testar o “iPad-killer” da Amazon.com, o simpático e não menos incrível Kindle Fire.

Publicidade

Kindle Fire

À primeira vista a tablet de 7 polegadas — com uma tela IPS de 1024×600 pixels — pode não impressionar, sendo muito parecida com diversos modelos disponíveis no mercado; contudo, a Amazon conseguiu dar um toque interessante a esse produto, principalmente pela enorme gama de conteúdos disponíveis em sua loja virtual.

A performance do Kindle Fire não deve ser medida pelo tempo de boot inicial (sério, é assustadoramente demorado)! Depois de ligado, a belíssima tela do gadget apresenta um modelo de prateleiras semelhante ao que encontramos no dock do iPad, com cores mais neutras e enormes ícones, sejam para ebooks, apps ou demais conteúdos.

Kindle Fire Icon

Na parte externa, a tablet lembra e muito o seu concorrente da Research In Motion (RIM), o BlackBerry PlayBook, contando também com acabamento emborrachado na parte de trás, duas saídas de som na parte superior, um único botão de ligar/desligar e despertar/repouso, uma entrada Micro-USB e uma saída para conexões P2. O Kindle Fire é basicamente isso, simples, prático e voltado para praticamente todos os públicos.

Publicidade

Quanto ao hardware, o processador TI OMAP dual-core de 1GHz é rápido, inclusive achei ele mais veloz do que o Samsung Galaxy Tab de 7″. A tela é muito boa (claro que inferior ao Retina Display do novo iPad, mas de uma qualidade impressionante para o preço do aparelho). A ausência de câmeras para vídeo-conferência é chata, apesar de não ser algo obrigatório, mas presente em praticamente todos os modelos atualmente no mercado.

Outro ponto que “pega”, na tablet da Amazon, é o espaço de armazenamento: são apenas 8GB internos, sem possibilidade de expansão via cartão de memória. Há a possibilidade de armazenagem de conteúdos na nuvem, contudo eles só podem ser acessados por uma rede sem fio Wi-Fi 802.11b/g/n de 2,4GHz. Acredito que Bluetooth cairia bem neste aparelho, principalmente para se ver filmes nele.

Kindle Fire MacMagazine

O sistema operacional do Kindle Fire é baseado no Android 2.3 “Gingerbread”, adaptado pela Amazon, logo, com versões adaptadas também de vários aplicativos, tais como IMDb, Facebook, Angry Birds, etc. em versões muito parecidas — se não idênticas — às disponíveis para iOS. Para a compra de qualquer app, bem como para o uso da tablet em si, é necessária a existência de uma conta na Amazon, que pode ser criada de forma gratuita.

Publicidade

Para todos os compradores de sua tablet, a Amazon oferece também um mês de seu serviço Amazon Prime, com vídeos, séries e filmes disponíveis gratuitamente via streaming, inclusive com uma qualidade muito boa. Falando em filmes, um app do Netflix está disponível na Amazon Appstore, contudo achei os filmes com uma qualidade bem ruim, e curiosamente os mesmos são apresentados perfeitamente no iPad ou em uma Apple TV.

O teclado virtual do aparelho é de fácil uso e nada muito diferente dos demais modelos disponíveis. Vale destacar que o seu tempo de resposta é muito bom. O navegador do Kindle Fire utiliza uma tecnologia de compressão chamada pela Amazon de Silk, também bem razoável, mas ainda perde — e muito! — para a velocidade do Safari no iPad.

Publicidade

Para leitura, o irmão tablet dos ereaders de sucesso realiza seu trabalho como esperado, mesmo com sua tela de 7″. Ferramentas de customização de fontes dão uma baita ajuda para melhorar a experiência — ainda que, como a própria Amazon promove, ela não seja tão agradável quanto a de telas eink dos outros Kindles.

Kindle Fire vs. iPad 3

Quanto a acessórios, existem diversos modelos de capas, carregadores veiculares, cabos, fones e por aí vai — nada fora do comum para este tipo de gadget, porém os preços são um pouco salgados. Ainda assim, a qualidade é visível e o custo/benefício acredito que compense. Bateria é um ponto interessante deste aparelho, que promete e cumpre quase 8 horas seguidas.

Achou a tablet interessante? O Kindle Fire está disponível apenas no site da Amazon pelo preço de US$200, vindo com um carregador de parede, manual e cabo USB. Aparelho excelente pelo preço apresentado, com muitos recursos legais e qualidade, contudo bem longe de ser um “iPad-killer”.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…