Fotos e impressões gerais sobre a nova Apple TV, com suporte à resolução Full HD 1080p

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Há 20 dias, vocês acompanharam conosco o lançamento da Apple TV de terceira geração — apresentada pela Apple na mesma keynote na qual foi revelado o novo iPad. Uma das novidades foi um novo software com visual renovado, que foi felizmente liberado também para donos de modelos de segunda geração.

Conforme contamos em nossa jornada pela fila em Nova York, além do novo iPad nós também pusemos as mãos no novo set-top box da Apple — e estamos aqui para lhes trazer algumas fotos dele e nossas impressões gerais.

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Tirando as referências a conteúdos em Full HD 1080p, na caixa, o pacote da nova Apple TV é idêntico ao da anterior. Absolutamente nada mudou no visual do produto, no seu controle remoto ou no conteúdo da caixa. Ele continua não vindo, é claro, com um cabo HDMI — é preciso comprá-lo separadamente.

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Apesar de um software novo, a Apple TV continua sendo controlada da maneira convencional: pelo seu controle de alumínio ou pelo aplicativo Remote de iPads e iPhones/iPods touch [grátis; 21MB; requer o iOS 3.1.2 ou superior]. Acho que teremos que esperar a próxima geração ou até a chegada de uma iTV para vermos algo como a Siri sendo implementada nela, para controle via voz.

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Na traseira da Apple TV, as conexões de sempre: entrada de força, HDMI, Micro-USB (usada apenas para execução de serviços técnicos no produto), áudio óptico e Ethernet — acho que quase ninguém deve usar isto, afinal, conectar via Wi-Fi é muito mais prático e elegante.

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

Mas o que interessa mesmo no produto é a sua principal mudança: o suporte à resolução Full HD 1080p. Na prática, isso significa que a Apple TV é capaz de reproduzir conteúdos em 1920×1080 pixels, contra apenas 1280×720 pixels de antes. Isso significa não só 1.152.000 mais pixels, como também permite que o dispositivo rode na resolução nativa da maioria das HDTVs atuais.

Tentamos mostrar um pouco desse avanço nas fotos abaixo:

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

ANTES

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

DEPOIS

Aqui, um pouco mais próximo:

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

ANTES

Review - Apple TV de terceira geração (foto by MacMagazine)

DEPOIS

Muita gente me pergunta se a diferença é significativa o suficiente para valer o upgrade. Bom, não chega a ser algo do outro mundo, mas é perceptível o suficiente para valer a pena. Até pôr as mãos na nova Apple TV, eu preferia ver Netflix pelo meu Xbox 360, justamente devido a essa diferença. Olhando à frente, uma grande vantagem dessa resolução será sentida com o OS X Mountain Lion e o seu novo recurso AirPlay Mirroring, hoje já presente em iPads e iPhones de última geração.

Um aspecto negativo dessa evolução é que conteúdos acabam ficando bem mais pesados, mas conforme já mostramos aqui no site a Apple trabalhou na tecnologia de compressão de vídeos da iTunes Store para evitar que eles crescessem demais em peso. Para viabilizar isso, a nova Apple TV incorpora um processador A5 single-core, capaz de decodificar esses conteúdos em tempo real sem problemas. O chip também acabou deixando tudo um pouco mais ágil, o que é sempre bem-vindo.

A nova interface da página inicial da Apple TV me agrada muito mais visualmente, embora eu não tenha sentido tanto avanço assim na facilidade para navegar entre conteúdos — é o preço que se paga por uma interface que não pode ser controlada diretamente pelo toque, como num iPad ou iPhone/iPod touch. Isso foi até tema de uma polêmica recente envolvendo um ex-engenheiro da Apple, a qual teve que ser esclarecida mais tarde.

A nova Apple TV está à venda por US$100 nos Estados Unidos e tem preço sugerido de R$400 no Brasil, porém ainda não está de fato disponível por aqui. Quem quiser vê-la por outro ângulo, vale a pena conferir a desmontagem realizada recentemente pelo pessoal do site XBMC.org.

Posts relacionados

Comentários