Dica de leitura: a guerra entre a Apple e o Android

Steve Jobs - Guerra contra o Android

A Bloomberg publicou hoje uma matéria trazendo diversas informações sobre a guerra entre a Apple e as fabricantes que utilizam o sistema operacional móvel do Google, o Android.

Publicidade

Steve Jobs - Guerra contra o Android

Para quem não lembra, o falecido cofundador e ex-CEO da Apple, Steve Jobs, declarou que faria de tudo para destruir o sistema operacional móvel do Google, pois, além de ser um produto roubado, o Google entrou em um mercado da Apple. “Nós não entrados no mercado de buscas. Eles entraram no mercado de smartphones. Não se enganem, eles querem matar o iPhone”, disse Jobs, em uma reunião na empresa.

A história começa lá trás, quando a juíza Lucy Koh sugeriu que Apple e Samsung fizessem um acordo extrajudicial, já que uma dependia (e ainda depende) muito da outra. Como sabemos, nada foi resolvido e as disputas continuam, com a Apple acusando a sul-coreana de colocar mais e mais cópias de seus produtos no mercado. Todavia, a batalha não se resume à Samsung, afinal, muitas outras fabricantes utilizam o Android. Assim, a firma de Cupertino hoje briga com diversas empresas, incluindo Motorola e HTC. Só que essas não deixaram barato, e contra-atacaram. Hoje todas também acusam a Maçã de algo — não restrito aos Estados Unidos, já que os processos acontecem em várias partes do mundo.

Publicidade

A matéria fala um pouco de todas essas disputas entre as empresas, trazendo informações minuciosas sobre elas — podemos relembrar, inclusive, a disputa na qual a juíza Koh levantou o iPad e o Galaxy Tab e perguntou para o advogado da sul-coreana qual era qual.

Gráfico - Disputas legais entre Apple e outras empresas

Aparentemente, com a troca de comando na Apple, as coisas estão mudando. Tim Cook não parece ter o mesmo sentimento e a “raiva” de Jobs, e estaria disposto a negociar para que as disputas sejam encerradas — para ele, brigas judiciais são um mal necessário, e não uma forma de vingança.

Publicidade

A verdade é que, de uma forma ou de outra, as disputas serão resolvidas. Contudo, seria bem melhor se todas elas chegassem a um acordo fora dos tribunais, voltando as atenções para o que realmente importa. Sem contar que uma boa grana seria economizada — juntas, elas já pagaram mais de US$400 milhões para seus advogados!

·   ·   ·

Outro fato interessante dessa guerra entre Apple e Google (iOS vs. Android) tem a ver com a essência/retorno dos projetos. A Maçã criou seu sistema operacional móvel e seus aparelhos para lucrar com a venda de seus produtos. Já o Google criou o Android e o distribui gratuitamente. Então, como ele ganha dinheiro? Simples, com publicidade online. Só que, para a surpresa de alguns, as receitas do Google são bem maiores com o iOS do que com o Android.

Publicidade

Em uma recente disputa envolvendo a Oracle, na qual o Google é acusado de infringir algumas patentes de JavaScript, a firma de Mountain View sugeriu o pagamento de royalties de 0,5% do arrecadado com a publicidade de seu sistema móvel para resolver a situação. O total, segundo o The Guardian, foi de US$2,8 milhões.

Fazendo algumas contas, chegamos ao montante total de US$500 milhões. Só que as receitas da empresa no mercado de publicidade móvel ultrapassam os US$2,5 bilhões. Levando em conta que hoje, iOS e Android juntos representam praticamente a totalidade dos sistemas operacionais de smartphones, não é difícil ver que o iOS é mais importante (financeiramente) para o Google que seu próprio sistema operacional.

Durma com essa, Larry Page. 😛

[via 9to5Mac: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…