Vejam só, que coisa: iPad 2 remanescente também usa uma variação de 32nm do chip A5

Chip A5 de 32nm do iPad 2

Hoje mais cedo comentamos uma descoberta que a Chipworks fez observando as entranhas da nova Apple TV, mas a coisa não parou por aí: de acordo com uma análise feita pelos caras do AnandTech, o iPad 2 de 16GB que a Apple agora comercializa junto ao iPad de terceira geração usa o mesmo chip do set-top box, mas no caso dele com ambos os núcleos ativados.

Publicidade

Chip A5 de 32nm do iPad 2

Isso significa que os iPads 2 remanescentes agora estão usando um processador mais moderno, uma variação de 32 nanômetros do chip A5 original — esta fabricada pelo processo High-K Metal Gate (HKMG) da Samsung, enquanto o de 45 nanômetros anterior era fabricado pelo processo LP CMOS. Com isso, o componente oferece basicamente as mesmas capacidades, só que ocupando 41% menos espaço físico no aparelho — existe até mesmo a possibilidade de isso oferecer uma maior autonomia de bateria, mas o benefício prático ainda não foi confirmado por ninguém.

A primeira vez que descobriu-se a existência desse iPad foi em novembro do ano passado, quando o identificador iPad2,4 foi encontrado na primeira versão beta do iOS 5.1. Quando o sistema foi liberado em definitivo, confirmamos que há mesmo um firmware independente para o “novo” iPad 2 de 16GB — e a presença desse chip diferenciado explica bastante o porquê disso.

Ao que tudo indica, a Maçã está usando sua nova Apple TV e esse modelo remanescente de iPad 2 para testar o novo processo de fabricação de chips em 32nm, visto que a tendência é que futuros iGadgets passem a adotá-lo também. Por enquanto, iPhones 4S e iPads de terceira geração continuam usando chips fabricados em 45nm — sim, até mesmo o novo A5X.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…