Ativistas do Greenpeace fazem protesto na sede da Apple em Cork, na Irlanda

Ícone do iCloud com logo do Greenpeace

Ontem, o Grennpeace atacou a Apple no que diz respeito à infraestrutura de computação na nuvem da empresa. Hoje, o grupo está protestando na sede da Maçã em Cork (Irlanda), segundo informou a RTÉ News.

Clique nas imagens para ampliá-las:

Protesto do Greenpeace na sede da Apple, em Cork (Irlanda)Protesto do Greenpeace na sede da Apple, em Cork (Irlanda)

Além de colar adesivos no prédio com a inscrição “Clean Our Cloud” (algo como “Limpe as Nossas Nuvens”), os ativistas subiram no teto do edifício para protestar.

Protesto do Greenpeace na sede da Apple, em Cork (Irlanda)Protesto do Greenpeace na sede da Apple, em Cork (Irlanda)

A polícia e os bombeiros foram chamados, e pouco depois os homens desceram do local. Na ação, foram distribuídos folhetos para os empregados da Apple, com informações de como a empresa pode liderar a revolução da energia limpa.

Folheto do GreenpeaceFolheto do Greenpeace

O que o grupo provavelmente não esperava era uma resposta tão rápida da Maçã, sobre a qual falamos hoje mais cedo. E se as informações forem, de fato, verídicas, a infraestrutura da Apple tem tudo para ser uma das mais verdes do mundo, já que mais de 60% do data center de Maiden será abastecido por energia renovável, enquanto a futura instalação em Prineville será terá sua energia 100% verde.

Arrisco a dizer que o protesto perdeu um pouco do sentido depois da resposta da Apple.

[via TNW]

Posts relacionados

Comentários