Greenpeace faz novo protesto contra a Apple em diversas Retail Stores

Protesto do Greenpeace na Apple Store da Quinta Avenida

Recentemente o Greenpeace atacou a Apple, acusando a companhia de usar carvão — uma fonte de energia suja — para abastecer seu data center em Maiden (Carolina do Norte). A Apple foi lá e respondeu, dizendo que planeja abastecer mais de 60% da instalação com energia limpa, afirmando ainda que o novo data center em Prineville (Oregon) será 100% verde. Isso não impediu, porém, da organização realizar um protesto na sede da Apple, em Cork (Irlanda).

Hoje, mais uma ação do grupo foi posta em prática, desta vez em diversos lugares: San Francisco, Nova York, Toronto (Canadá) e Londres (Inglaterra). Na loja da Quinta Avenida (NYC), manifestastes entraram e soltaram balões pretos com o logo do iCloud, no intuito de chamar atenção para a causa. Embora poucos balões tenham feito parte do protesto — alguns ativistas ficaram preso no trânsito e não chegaram a tempo —, o diretor da campanha do Greenpeace, Gabe Wisniewski, disse que o resultado foi um sucesso.

Protesto do Greenpeace na Apple Store da Quinta Avenida

Todavia, não parece que a coisa foi bem assim. Um dos empregados da Maçã perguntou a um jornalista o motivo do protesto, enquanto alguns clientes que entravam na loja mal reparavam nos balões alojados no teto. Outro achou que os balões faziam parte de uma espécie de promoção da Apple, a fim de promover o iCloud. Bruce Aronson, um cliente que estava na loja, foi mais longe, e disse: “Eu não acho que a Apple seja uma empresa má. Na verdade, ela está sendo vítima apenas por ser a número 1.”

Acho que está na hora de essas organizações repensarem esses protestos…

[via TUAW]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…