Apple altera política de garantia na Coreia do Sul

iPhone com a bandeira da Coreia do Sul

Apesar da globalização, é sabido que muitos países têm as suas particularidades, sejam elas culturais ou judiciais. Só que a Apple não costuma ligar muito para isso e, tirando uma coisa ou outra, o comportamento da empresa é bem semelhante em nações onde ela atua.

Contudo, a empresa teve que ceder e alterar sua política de garantia na Coreia do Sul, onde consumidores reclamavam que recebiam iPhones recondicionados (refurbished) ao efetuar trocas — a lei por lá diz que, até 14 dias depois da compra, o consumidor pode escolher se quer um aparelho novo, o dinheiro de volta, um recondicionado ou até mesmo apenas consertar o defeito.

iPhone com a bandeira da Coreia do Sul

Agora, o The Korea Herald informa que a Maçã foi além, concordando em expandir o benefício para até um mês após a compra e englobando todos os seus produtos — com excessão do iMac, sabe-se lá o porquê. “A Apple confirmou que a nova política na Coreia está entre as melhores do mundo em comparação com outros países”, disse Kim Chung-ki, um funcionário da Fare Trade Commission.

A mudança aconteceu após a revisão de um projeto de lei o qual entrou em vigor em 1º de abril, obrigando empresas a melhorar suas políticas de pós-venda seguindo as normas governamentais, ou então deixar claro as ausências do serviço nas embalagens dos produtos. As companhias que não se enquadrarem poderão pagar multas de até US$87 mil.

[via TNW]

Posts relacionados

Comentários