Mais detalhes sobre as medidas energéticas adotadas pela Apple para seus data centers

Logo da Apple na nuvem

Recentemente destacamos aqui no site os esforços da Apple para que seus data centers sejam 100% abastecidos com energia renovável. Atualmente a Maçã conta com duas instalações, uma em Maiden (Carolina do Norte) e outra em Newark (Califórnia), mas um terceiro, em Prineville (Oregon), já está em obras e deverá ficar pronto em um futuro não muito distante.

Logo da Apple na nuvem

Crédito da imagem: Sean MacEntee.

Só que os planos da firma de Cupertino não param por aí, conforme informou o ZDNet. A empresa planeja também as seguintes ações para melhorar (e ser mais transparente) no quesito energia:

  • Registrar a energia renovável gerada pelos painéis solares e instalações de células de combustível com o Sistema de Rastreamento de Energia Renovável da Carolina do Norte (NC-RETS), instituído pela Comissão de Utilitários da Carolina do Norte.
  • Utilizar um sistema de armazenamento de água gelada, que pode ajudar a melhorar a eficiência do resfriador; por causa disso, cerca de 10.400 quilowatts-hora de consumo serão deslocados para fora do horário de pico.
  • Arrefecimento de ar livre, que irá ajudar em 75% do tempo na refrigeração do data center (especialmente à noite e durante o tempo frio).
  • Diferentes velocidades para os ventiladores (ventoinhas).
  • Sistemas de distribuição de energia que espalham a eletricidade em voltagens mais altas, o que minimiza as perdas que ocorrem durante as conversões.
  • Um design de teto branco e fresco.
  • Sensores de movimento e LEDs para iluminação.

Muito provavelmente, assim como faz com os relatórios sobre as condições de trabalho na China, a Apple também utilizará seu site para informar os avanços alcançados nessa área. Ficaremos de olho e, qualquer novidade por lá, traremos para o site. 😉

Posts relacionados

Comentários