Apple poderá abocanhar 70% da produção de telas, dificultando a vida de outras fabricantes

iPhone 4S deitado e de lado

A tecnologia in-cell está bastante cotada para ser utilizada na futura geração do iPhone. Com ela, o smartphone da Maçã poderá ficar mais leve e fino, graças ao processo de fabricação, o qual integra o filtro de cor e sensores de toque. Hoje, o DigiTimes informou que mais uma vez a firma de Cupertino dará trabalho aos concorrentes no quesito suprimento.

Publicidade

iPhone 4S deitado e de lado

A produção do iPhone deve ser iniciada no fim do segundo/começo do terceiro trimestre e, se as fornecedoras LG Display, Japan Display e Sharp — alguns apostam ainda na Sony — não conseguirem atingir bons números de produção, a coisa vai ficar ruim para a concorrência.

Isso porque, combinadas, as três produzem trimestralmente cerca de 95 milhões de painéis. Se levarmos em conta uma taxa (ou rendimento) de produção de 75%, chegamos a ~72 milhões. As vendas do iPhone cairão no meio do ano, mas, de acordo com o veículo, a Apple vai se recuperar nos terceiro e quarto trimestres de 2012, comercializando respectivamente mais de 40 e 45 milhões de aparelhos.

Publicidade

Levando em conta que o iPhone poderá representar, sozinho, cerca de 70% do montante da produção de telas em 2012 e 2013, não sobra muita coisa para a concorrência — não é à toa que a Foxconn se juntou à Sharp para abrir uma nova linha de produção especialmente para a Apple.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…