Histórias de bastidores: escolha de inimigo, briga entre Jobs e Ive, primeiro nome do iPhone e mais

Ken Segall

Ken Segall, diretor de criação da TBWA\Chiat\Day, trabalhou junto de Steve Jobs por bastante tempo. Por esse motivo, com certeza tem boas histórias para compartilhar — não é à toa que ele escreveu o livro “Insanely Simple”, focado na simplicidade da Maçã. Recentemente ele compartilhou algumas interessantes, como uma promoção na qual Steve Jobs queria dar uma de “Willy Wonka” e alguns detalhes da personalidade do ex-CEO da Apple.

Ken Segall

Segundo o PC Advisor, falando no evento Books For Breakfast (promovendo o seu livro), Segall contou mais algumas histórias, e uma delas envolveu uma prática bastante comum na indústria e na Apple: a de “escolher um inimigo”. Antes de Jobs ser praticamente demitido de sua própria empresa, a rixa era com a Microsoft. Contudo, quando ele assumiu o cargo de CEO da firma de Cupertino novamente, em 1997, a empresa de Bill Gates tornou-se uma aliada, investindo mais de US$100 milhões e se comprometendo em desenvolver a suíte Office para a plataforma Mac — ou seja, não poderia ser mais ela. A escolhida da vez? A Intel — para quem não lembra, naquela época os Macs eram equipados com processadores PowerPC, desenvolvidos em conjunto por Apple, IBM e Motorola (AIM). Hoje, como sabemos, a escolhida é Xerox Samsung. 😛

Outra história interessante envolve a escolha do nome iMac — para quem não sabe, Jobs estava decidido a chamar o all-in-one da Maçã de MacMan (aparentemente, uma ideia de Phil Schiller). Outros nomes cogitados por Jobs foram EveryMac e MiniMac, mas felizmente, graças a Segall, iMac prevaleceu. De acordo com Segall, o “i” representa algumas coisas, entre elas imaginação, individual e internet.

Sobre a relação de Jobs e Jonathan Ive (o guru por trás do design dos iProducts), Segall disse que eles eram inseparáveis, como marido e mulher. 😛 Por isso, também tinham seus momentos de briga — e numa delas, Segall jurou que Ive pediria demissão.

iMacs G3 coloridos

Em 1998 a Apple se preparava para lançar iMacs coloridos, e diversas opções foram colocadas na mesa para que Jobs, Ive e Segall (entre outros) escolhessem. Mas Ive foi à loucura com as cores selecionadas por Jobs. Ele deixou a sala de reunião dizendo que o CEO poderia escolher a cor que ele quisesse, e que não participaria mais daquilo.

Ah, e ainda tem uma história sobre o iPhone: adivinha qual foi o primeiro nome cogitado para o smartphone da Apple! Acredite se quiser, iPad. :-/

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários