Samsung: brigar com a Apple faz bem pra nossa marca; Apple tenta banir Galaxy S III dos EUA [atualizado]

Mãos marcadas com os logos de Apple e Samsung

No final de 2011, quando a Samsung conseguiu na justiça o direito de vender o Galaxy Tab na Austrália, ela deixou uma coisa bem clara: graças ao processo aberto pela Apple, seu gadget ganhou fama no país. De lá pra cá, as duas vêm se pegando em diversos tribunais espalhados pelo mundo — se não me engano são mais de 30 disputas, em 10 países! Por que? Bem, segundo o jornal The Korea Times (o grifo no país é de propósito), o motivo é simples:

A Samsung poderia procurar boas desculpas para acabar com a disputa, mas, de acordo com pessoas confiáveis​​, a empresa quer que as brigas continuem por um tempo, já que ela entende que está ganhando mais desde que tudo começou.

Mãos marcadas com os logos de Apple e Samsung

Recentemente, conforme informamos, a sul-coreana tornou-se a maior fabricante de celulares do mundo, ultrapassando a Nokia, dona do posto por muitos e muitos anos. Com isso, a empresa espera lucrar até ₩28 trilhões (US$23,8 bilhões). Por outro lado, o iPhone continua muito forte, especialmente nos Estados Unidos, onde a Apple domina com folga. Além disso, a Maçã trabalha com margens de lucros bem superiores às da Samsung — enquanto a primeira ultrapassou os 40% no último trimestre, a segunda gira em torno de 20%. As brigas judiciais custam caro (e põe caro nisso), porém como vimos dinheiro não é problema para elas.

O Galaxy S é inferior ao iPhone em termos de preço médio de venda (Average Selling Price), que é o barômetro para o conhecimento de marca e percepção dos consumidores. Essa é outra razão pela qual a Samsung quer continuar a luta de patentes com a Apple […].

“Isso vale a pena. Consumidores sabem mais sobre a Samsung. A luta com a Apple até agora tem sido eficaz em aumentar a percepção da nossa marca”, disse a fonte.

Enquanto muitos acreditam que a Apple se distanciará cada vez mais da Samsung no fornecimento de materiais como displays, memórias, chips, entre outros, o jornal diz que a relação é bastante complicada, já que a qualidade da Samsung é superior a concorrentes taiwanesas — e até mesmo japonesas.

Samsung Galaxy S III

E por falar em Apple vs. Samsung, a Maçã continua dando motivo para a sul-coreana agradecer. Nesta semana, a firma de Cupertino solicitou ao tribunal californiano a inclusão do Galaxy S III no caso que busca o banimento do Galaxy Nexus, nos EUA.

Apesar de achar que o novo gadget da Samsung potencialmente infringe as patentes que cobrem o recurso “slide to unlock” (8.046.721) e autocompletar (8.074.172), a Apple preferiu limitar a solicitação às patentes relacionadas à Siri (8.086.604) e ao recurso de “dados inteligentes” (5.946.647 — o mesmo utilizado recentemente contra a HTC), acreditando que será fácil a comprovação.

A Samsung já respondeu, mostrando que está mais interessada mesmo em “empurrar tudo com a barriga” — ela disse que é tarde para adicionar algo no processo do Galaxy Nexus e que, se Apple quer mesmo banir o novo aparelho, que abra um novo.

Haja trabalho, para esses juízes. :-/

[via SlashGear, FOSS Patents]

Atualização, por Rafael Fischmann

Mesmo com a nova ação da Apple, a Samsung está decidida a lançar o Galaxy S III nos EUA.

A Samsung acredita que o pedido da Apple não tem mérito. Nós iremos nos opor ao pedido vigorosamente.

[via Reuters]

Posts relacionados

Comentários