Acompanhe a nossa cobertura ao vivo, ponto a ponto, da keynote de abertura da WWDC 2012!

Logo da WWDC2012

E cá estamos, mais uma vez juntos, em uma cobertura ao vivo (live blogging) de um evento da Apple. Desta vez, um dos mais esperados de 2012: a Worldwide Developers Conference, diretamente do Moscone Center em San Francisco (Califórnia, Estados Unidos).

Cobertura ao vivo - WWDC 2012

Desta vez, utilizaremos um sistema novo, rodando no nosso próprio servidor. A janela abaixo trará todas as nossas atualizações do evento em tempo real, ou seja, você *não* precisa atualizar esta página manualmente.

— — — Atualização em tempo real e automática, a cada 30 segundos! — — —
16:11
[EVENTO FINALIZADO]

16:10
Tim Cook retorna ao palco para recapitular tudo o que foi anunciado no evento — novos MacBooks, Mountain Lion e iOS 6 com novidades que não acabam mais. “O que vocês acharam?”, brincou ele. “Só a Apple é capaz de criar hardwares, softwares e serviços tão incríveis.”

O CEO desejou a todos uma ótima semana de evento e se despediu.

16:00
Para desenvolvedores, também não poderiam faltar uma infinidade de novas APIs. Eles já irão pôr as mãos num beta do iOS 6 hoje, compatível com iPhones 3GS ou superiores (uhu!), iPads 2 e iPads de terceira geração, e iPods touch de quarta geração. A lista de ontem era mesmo quente. A versão final está prevista para o outono do Hemisfério Norte.

15:55
Como previsto, o novo app de Mapas também vem com um recurso chamado Flyover — quase como um voo totalmente tridimensional e realista de várias cidades do mundo. As visualizações convencionais permanecem, de terreno, satélite, etc. Os renders 3D são gerados em tempo real e com boa performance. O nível de detalhes é incrível e isso não é restrito aos Estados Unidos.

Forstall recapitula as novidades do iOS 6, citando ainda assinaturas por conta no Mail, controles de privacidade aprimorados, lojas redesenhadas, alertas de vibração customizados, dicionário pessoal no iCloud e por aí vai. O Find My iPhone também ganhou um novo “Modo Perdido”, que envia um número para a pessoa que encontrou o aparelho poder te ligar.

15:47
Mais um aprimoramento, agora na área de acessibilidade, com guias especiais para deficientes. Se torna ainda mais intuitivo usar iPads e iPhones/iPods touch.

Finalmente, chegamos aos novos Mapas sem Google. A interface do app é mesmo a que tinha vazado, mas os mapas em si estão mais bonitinhos. O banco de dados inclui mais de 100 milhões de negócios, integração com o Yelp, telas com informações, serviço de tráfego com relatos de incidentes colaborativo e em tempo real, e finalmente também, navegação curva a curva.

Basta definir um lugar para ir e o sistema te encaminha até ele com um visual bacana 3D, pelo GPS. As rotas simples, em 2D, continuam disponíveis. Ele mostra exatamente onde você está, a distância que falta e o tempo estimado de chegada. O sistema funciona pela tela bloqueada do aparelho e está integrado com a Siri também.

15:41
Mais uma: Photo Stream. É possível agora compartilhar grupos de fotos com amigos, que são então automaticamente notificados e podem não só visualizar as imagens, como comentar nelas também.

O Mail ganha o já falado recurso VIPs, para um maior destaque dado a mensagens dos seus contatos preferidos. Ele também terá agora uma área de mensagens marcadas com bandeirinhas, para uma melhor organização de emails. Está mais prático, também, inserir fotos e vídeos diretamente pela tela de composição de mensagens. E, na lista de emails, é só puxá-la para atualizar.

A próxima novidade é totalmente nova, o app Passbook. Ele reúne passagens, cartões, ingressos e afins. É como uma carteira virtual, com modelos pré-definidos para desenvolvedores. Cada item possui códigos especiais de leitura em seus respectivos estabelecimentos. Tudo isso também é integrado com a sua localização geográfica, destacando o conteúdo adequado se você estiver próximo do local respectivo.

15:38
É possível definir horários padrão para ele não te incomodar, definindo que pessoas do seu grupo “Favoritos” possam te ligar em caso de necessidade. Outro recurso é o de chamadas repetidas, que faz o telefone tocar caso alguém insista e te ligue de novo em menos de 3 minutos.

Mais uma novidade do iOS 6: FaceTime, agora também via redes de telefonia celular. A Apple também está unificando o telefone o Apple ID do usuário, então ele pode atender a chamadas em qualquer lugar — Mac, iPhone, iPod etc. O mesmo funcionará com o iMessage.

Outra novidade é o Safari, agora com as abas do iCloud como dito na apresentação do Mountain Lion, Lista de Leitura com armazenamento offline, possibilidade de enviar fotos para certos sites, banners inteligentes para sites com apps, modo tela cheia na horizontal e mais.

15:36
Eventos do Facebook ainda aparecerão em seus calendários, e você poderá integrar sua lista de contatos com os amigos da rede social. Essa mesma integração também estará no Mac, o que é fundamental.

Agora, aprimoramentos no app Telefone (Phone): agora, quando você estiver ocupado e o telefone tocar, você terá botões para responder com uma mensagem (algumas pré-definidas) ou ser lembrado depois (em uma hora, quando sair do lugar, quando chegar em casa, etc.).

Como esperado, assim como o Mountain Lion o iOS 6 virá com um atalho “Não Perturbe” (“Do Not Disturb”), nos Ajustes, para quando você não quiser ser incomodado — quando estiver dormindo, por exemplo.

15:30
A Siri também está indo para o novo iPad, finalmente.

O iOS 6 também terá integração com o Facebook, seguindo os passos do Twitter. A integração nativa é bem semelhante, dando para compartilhar conteúdos diversos pelo Safari, Maps, iTunes, Game Center, etc.

A Central de Notificações agora contará também com dois botões de atalho para criar tweets ou posts no Facebook. Desenvolvedores poderão integrar essas funncionalidades a seus apps, via novas APIs.

O Facebook também está se integrando à App Store, permitindo que você curta aplicativos e veja o que seus amigos curtiram também. O mesmo estará na iTunes Store, com músicas, filmes e programas de TV.

15:24
A Siri agora também pode abrir apps com a sua voz, postar tweets e muito mais. Um recurso novo também é o Eyes Free.

Uma série de fabricantes de carros estão integrando seus sistemas com a Siri, permitindo que a assistente seja controlada por um botão no volante. Várias já oferecerão isso em poucos meses.

Uma série de novos idiomas estão sendo adicionados, incluindo italiano, chinês, espanhol… mas nada de português ainda.

Buscas locais também estão sendo disponibilizadas pelo mundo.

15:18
Consumidores estão muito satisfeitos com o iOS, segundo pesquisas. Mas a Apple não parou por aí e hoje está anunciando o iOS 6. Ele vem com mais de 200 novidades, assim como o Mountain Lion, começando pela Siri.

A Siri virá com muito mais poder na nova versão, respondendo a muitos mais perguntas de usuários — inclusive sobre esportes e pessoas. Vários tipos de resultados apresentados de maneira personalizada.

A Apple firmou novas parcerias para conteúdos direcionados à Siri, como a OpenTable para restaurantes — duvido que isso traga algum benefício para nós, brasileiros. Para filmes, ela se comunica agora com o portal Rotten Tomatoes e permite que o usuário já veja trailers diretamente por ali.

15:15
E agora vem Scott Forstall, falar do iOS 6.

A Apple já vendeu mais de 365 milhões de dispositivos com iOS. Forstall mostra a divisão de versões instaladas do iOS e compara com o Android, como fizemos há alguns dias, destacando a fragmentação do sistema do Google.

81% dos apps para iOS já utilizam a sua Central de Notificações — 7 bilhões por dia, total de 1,5 trilhão enviadas.

Já são agora 140 milhões de usuários do iMessage, com mais de 1 bilhão de mensagens enviadas por dia — total de 150 bilhões até hoje.

Integrado ao iOS 5, o Twitter triplicou o seu número de usuários do iOS. Mais de 10 bilhões de tweets já foram enviados pelo iOS 6, 47% das fotos por ele.

Já o Game Center conta com 130 milhões de contas, são 5 bilhões de pontos registrados por semana.

15:08
Depois de uma rápida nova demonstração, um resumo geral do Mountain Lion: mais de 200 novidades, incluindo também Mail VIP, busca no Launchpad, Lista de Leitura no Safari em modo offline, vários recursos específicos para a China (incluindo suporte para o sistema de buscas Baidu no Safari) e muito mais.

Desenvolvedores também terão diversas novas APIs para trabalhar com seus apps.

A versão final do Mountain Lion chegará para todos em julho, por apenas US$ 20. Os upgrades valem tanto para o Lion quanto para o Snow Leopard, para todos os Macs do usuário. Desenvolvedores receberão hoje uma versão quase final dele.

15:00
Mais uma novidade: Power Nap. Ele promete deixar o Mac sempre atualizado, mesmo quando está “dormindo” (hibernando). Não só isso, mas também faz backups. A operação é silenciosa e usa pouca energia, mas só funciona em MacBooks Air de segunda geração e nos novos MacBooks Pro com telas Retina.

Mais um ponto forte do Mountain Lion; AirPlay Mirroring, mais um que vem do iOS. É espelhamento de tela via Wi-Fi, pode colocar a tela do Mac diretamente na HDTV via Apple TV.

Finalmente, temos também o Game Center — a rede social da Apple, antes limitada ao iOS e agora também chegando ao OS X. Ela suportará partidas adversárias entre plataformas, o que é bem interessante.

14:57
O Safari também está ganhando uma nova versão, com um mecanismo de JavaScript que promete bater Internet Explorer, Chrome e Firefox em performance. Assim como o browser do Google, ele agora mescla a busca num campo só. Vem ainda com as iCloud Tabs, que sincronizam abas abertas entre múltiplos dispositivos — incluindo iPads e iPhones/iPods touch.

O novo Safari também vem com um novo recurso chamado “Tabview”, como se fosse um Exposé para abas, uma visão geral de todas elas abertas em tempo real. O visual lembra o de troca de abas no Mobile Safari do iPhone/iPod touch.

Uma coisa interessante é que o sistema de notificações do Mountain Lion também se integra com sites, então o Twitter pode avisar sobre novos tweets/menções dessa forma, integrado ao sistema. Também é fácil responder a um tweet (usando a Siri Dictation, se você quiser) direto pela notificação.

14:51
A segunda novidade é a Central de Notificações (Notification Center), um recurso oriundo do iOS. Banners e alertas imediatos estão chegando ao OS X, função há anos dominada pelo Growl. A central é acessada por um novo ícone no canto superior direito da tela, à direita do Spotlight.

O Mountain Lion também incorpora Siri Dictation, para “digitação” de textos com a voz. O sistema funciona em qualquer aplicativo, sem a necessidade de adaptação por parte de desenvolvedores.

Outra novidade é um novo sistema fácil de compartilhamento de conteúdos, via um botão/menu disponível em uma série de apps. É fácil enviar o que você quiser por email, Twitter, mensagem, Flickr, AirDrop e outros.

14:48
Agora, ao OS X Mountain Lion. 40% dos usuários de Macs já estão com o Lion, em 9 meses — foi o melhor lançamento da história com 26 milhões de cópias vendidas.

Hoje a Apple destacará 8 novidades quentes do Mountain Lion, começando com iCloud — que já conta hoje com 125 milhões de usuários.

Todo o iCloud é nativamente integrado ao Mountain Lion, que está ganhando três novos apps — Messages, Reminders e Notes. Documentos na Nuvem também são uma novidade já integrada a vários apps da Apple, como Pages, Numbers, Keynote e TextEdit. Desenvolvedores também terão acesso a isso via um SDK.

14:41
O modelo-base do MacBook Pro com tela Retina vem com um chip Intel Core i7 quad-core de 2,3GHz, 8GB de RAM, SSD de 256GB por US$ 2.200. Ele também é totalmente amigável ao meio ambiente. Está sendo despachado a partir de hoje.

14:40
Schiller também destaca alguns novos periféricos Thunderbolt que já estão chegando ao mercado. A Apple está lançando dois: um adaptador para FireWire 800 e um para Gigabit Ethernet. Cabinho pequeno, simples e direto.

As máquinas conta ainda com teclado retroiluminado, microfone duplo, Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 4.0, FaceTime HD, alto-falantes aprimorados e mais.

Um novo vídeo foi criado para esse MacBook Pro, é claro. Ele destaca até o sistema de ventilação interno da máquina, tão inovador quanto o resto dela — trabalho mais silencioso do que nunca.

14:38
Todo o interior desse novo MacBook Pro foi redesenhado do zero e, assim como o iPad, tem seus componentes praticamente dominados pela bateria.

Ele também virá com processadores Ivy Bridge quad-core Core i7 de até 2,7GHz (com Turbo Boost para até 3,7GHz), até 16GB de RAM super-rápida, gráficos NVIDIA GeFore GT 650M, SSDs de até 768GB e uma bateria com autonomia de 7 horas (ou 30 dias em standby).

Nas portas laterais do novo MacBook Pro, temos slot SD, HDMI, duas Thunderbolt, duas USB 3.0, fones de ouvido e adaptador MagSafe).

14:35
Aplicativos profissionais também estão sendo atualizados para esse novo MacBook Pro Retina, incluindo Aperture e Final Cut Pro. A tela de vídeo do FCP agora tem resolução Full HD 1080p, e ainda dá espaço para muita informação em volta dela.

Desenvolvedores terceiros já contatados pela Apple também já estão trabalhando em adaptações, incluindo AutoCAD (Autodesk), Diablo III (Blizzard) e outros.

14:33
Mas há um novo MacBook Pro também, que traz muito do Air. É, para a Apple, o computador mais bonito já criado.

É superfino e quase não tem portas laterais. O modelo anterior parece um trambolho ao lado dele, e também é o MacBook Pro mais leve que já existiu.

E sim, ele vem com uma tela Retina — 2800×1800 pixels em 15,4 polegadas. São 220 pontos por polegada. É a tela de maior resolução já colocada num notebook.

A tela também tem pretos mais profundos, um ângulo de visão ainda maior e 75% menos reflexo do que antes. Todo o sistema operacional foi preparado para esse novo display — incluindo aplicativos como Mail, Safari, iMovie e iPhoto.

14:30
Mas também teremos novidades para os MacBooks Pro — Ivy Bridge até Core i7 quad-core de 2,7GHz (com Turbo Boost até 3,7GHz), até 8GB de RAM, gráficos até 60% mais rápidos. O chipset é NVIDIA GeFore GT 650M, com nova arquitetura Kepler e até 1GB de VRAM. Também virão com USB 3.0 é claro.

Modelos de 13 polegadas por US$ 1.200 e US$ 1.500 — 1280×800 pixels, 2,5GHz e 2,9GHz, 4GB e 8GB de RAM, HDDs de 500GB e 750GB, 7 horas de bateria.

Os de 15 polegadas vêm com CPUs quad-core, 1440×900 pixels, 2,3GHz e 2,6GHz, 4GB e 8GB de RAM, HDDs de 500GB e 750GB, 7 horas de bateria. US$ 1.800 e US$ 2.200.

E esses são os upgrades para os MacBooks Air e Pro atuais.

14:22
Os Airs também virão agora com câmeras FaceTime HD 720p.

Os preços são de US$ 1.000 e US$ 1.100 para os dois modelos de 11 polegadas, mais baratos que antes. A diferença entre eles é apenas o SSD, de 64GB e 128GB.

Já os modelos de 13 polegadas ficam por US$ 1.200 e US$ 1.500, com processador um pouco melhor e SSDs de 128GB e 256GB. A bateria do menor é de 5 horas, e do maior, de 7 horas.

Os displays continuam iguais aparentemente, 1366×768 e 1440×900 pixels respectivamente.

Os novos Airs estarão disponíveis a partir de hoje.

14:19
Começaremos com Phil Schiller falando dos MacBooks Air — que, segundo a Apple, redefiniu a indústria e fez concorrentes o copiá-lo.

Os novos modelos vem com processadores Ivy Bridge dual-core Core i7 de até 2GHz (com Turbo Boost para até 3,2GHz), até 8GB de RAM e gráficos até 60% mais rápidos.

14:17
Cook agradece a todos os desenvolvedores pelo que têm feito pela plataforma.

Hoje, a Apple atualizará seus notebooks e falará do OS X Mountain Lion e do iOS 6.

14:16
A App Store já conta com mais de 400 milhões de contas ativas com cartões de crédito cadastrados.

São mais de 650.000 apps disponíveis, mais de 225.000 deles feitos para o iPad.

A loja já soma mais de 30 bilhões de downloads em sua história e pagou mais de US$ 5 bilhões a desenvolvedores.

Depois de já ser instalada em 120 países, a App Store está chegando a agora a outros 32.

“Apesar desses números, o que nós fazemos juntos é mais importante do que qualquer número poderia refletir. Nossa meta foi sempre fazer o melhor e diferenciar a vida das pessoas.”

Cook veicula um vídeo bacana demonstrando tudo isso.

14:06
Cook começou agradecendo a presença de todos, lembrando que esta 23ª WWDC(!) foi esgotada em tempo recorde: 1 hora e 43 minutos.

São mais de 100 sessões e 100 laboratórios práticos no evento.

Mais de 1.000 engenheiros da Apple por lá, a empresa foi fechada esta semana para se focar no evento.

14:05
“Senhoras e senhores, por favor coloquem todos os seus dispositivos eletrônicos em modo silencioso.” — Pede o locutor do auditório.

O evento começa com um vídeo da Siri rodando num iPhone 4S e contando algumas piadas relacionadas com o evento.

Logo depois, o CEO Tim Cook subiu ao palco.

13:56
O auditório está praticamente todo cheio, são milhares de pessoas assistindo à keynote in loco. Se ela começar pontualmente mesmo, só faltam agora 3 minutos.

13:55
Como esperado, nosso servidor está sofrendo com a sobrecarga de acessos. Nos preparamos bem, mas é sempre uma coisa às escuras. Estamos fazendo o nosso melhor para continuar de pé e trazer essa cobertura ao vivo para vocês.

13:49
Muitos jornalistas de renome já foram avistados por lá. Executivos da Apple também, incluindo Craig Federighi e o mago do design Jony Ive. A expectativa é que a keynote seja comandada pelo CEO Tim Cook, com a ajuda de outros executivos. Para falar do iOS 6 provavelmente teremos Scott Forstall, e para novos Macs, Phil Schiller.

13:45
Os participantes do evento já estão todos dentro do auditório principal do Moscone Center. A apresentação começará daqui a 15 minutos.

13:42
Agora há pouco o 9to5Mac trouxe um rumor de última hora que não comentamos no site, sobre o evento marcar também o lançamento de uma suposta nova “Smart Case” para iPads, em várias cores. Não há detalhes sobre que produto seria esse, se é que é algo quente mesmo — apenas que ele custará US$ 50.

13:38
A expectativa é que a empresa apresente detalhes finais e a data de lançamento do OS X Mountain Lion, anuncie o iOS 6 e possivelmente atualize algumas linhas de Macs. Sem falar em alguma outra surpresa ainda não comentada, o que é sempre possível.

13:37
Hoje estamos acompanhando a abertura da Worldwide Developers Conference 2012, um dos eventos anuais mais importantes da Apple.

13:36
Como podem ver, desta vez estamos de sisteminha novo para a cobertura — nativo e integrado ao site. 😉 Espero que gostem, e que tudo funcione como planejamos.

13:35
Boa tarde, pessoal! 😉

Aos que preferirem, postaremos alguns dos destaques da keynote de abertura da WWDC lá no nosso Twitter, no @MacMagazine. Além disso, como de praxe, durante e após a apresentação traremos artigos independentes e atualizados aqui para o site, sobre tudo o que rolar por lá.

Um ótimo evento para todos! 😀

Posts relacionados

Comentários