Dica de leitura: como Steve Jobs contribuiu para a campanha eleitoral de Barack Obama

Logo da campanha de Obama

Você sabia que Steve Jobs deu pitacos na campanha eleitoral de Barack Obama? Pois foi exatamente isso que Joshua Green nos contou numa matéria da Bloomberg, veja só:

Publicidade

Jim Messina e seus "conselheiros"

Em duas longas conversas privadas, Steve Jobs despejou em [Jim] Messina [gerente de campanha de Obama] o que todos na Casa Branca estavam fazendo de errado e o que eles deveriam fazer de forma diferente, antes de explicar como a campanha poderia explorar formas de tecnologias que não eram possíveis anteriormente. “Na última vez você estava programando apenas para dois canais”, Jobs disse a ele, referindo-se à web e ao email. “Desta vez, você tem que programar conteúdo para uma variedade muito maior de canais — Facebook, Tumblr, Twitter, YouTube, Google — porque as pessoas estão segmentadas de uma maneira muito diferente do que estavam há quatro anos.”

Antes de Obama se candidatar, o iPhone não existia. Mas depois, com o boom do mercado mobile, Jobs disse a Messina que o segmento desempenharia um papel fundamental na campanha. Messina falou ainda que o ex-CEO da Apple sabia exatamente onde tudo estava acontecendo. “Ele explicou conteúdo viral, e como nosso material poderia impactar, como ele tinha que ser interessante e limpo (clean).”

Jobs não foi o único a orientar Messina em sua empreitada. Outros que também contribuíram, como podemos ver na imagem acima, foram Marc Benioff (CEO da Salesforce), Steven Spielberg (diretor/produtor de cinema), Eric Schmidt (executivo do Google), Harper Reed (CTO da campanha de Obama) e Anna Wintour (editora da Vogue).

Publicidade

Se você se interessa por política, vale a leitura [em inglês]. 😉

[via Fortune Tech]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…