Na opinião de especialista, Samsung quer apenas atrasar e complicar processo contra Apple

Balança - Apple vs. Samsung

O julgamento do caso americano entre Apple e Samsung acontecerá em breve (30 de julho), e nesta semana elas mostraram quais serão as armas utilizadas nessa disputa. A Apple alega que a Samsung infringe três tipos de propriedade intelectual (três patentes técnicas, quatro patentes de design e dois trade dresses — relacionado ao visual do produto ou embalagem). Do outro lado, a sul-coreana focou em seis patentes técnicas.

Balança - Apple vs. Samsung

Para Florian Mueller, do FOSS Patents, as propostas da Samsung são bastante defensivas e suas instruções refletem um desejo de dificultar as coisas para o júri — o que é consistente com o questionário proposto, com 700 perguntas. O especialista disse ainda que a Samsung parece conhecer muito bem seus inventos, sabendo que eles são fracos para gerar qualquer preocupação para a Apple. Mesmo que ela vença alguma coisa, seria fácil para a Apple lidar com o problema. Além disso, é muito improvável que a sul-coreana ganhe uma injunção utilizando padrões essenciais como armas. “Tudo que a Samsung quer é parar, atrasar e complicar o processo”, disse Mueller.

Os termos de qualquer acordo de licença cruzada, o que provavelmente acontecerá em algum momento, refletirão que a Apple está em uma posição muito mais privilegiada. Para ele, o futuro julgamento não irá resultar na destruição da Samsung, mas poderá ser um avanço significativo para a Apple.

Em uma nota relacionada, a International Trade Commission (ITC) adiou as investigações do caso envolvendo Apple e Samsung — antes agendado para 5 de fevereiro, agora o caso será analisado em 13 de fevereiro; com isso, as determinações do juiz serão apresentadas em 19 de outubro em vez do dia 5.

Posts relacionados

Comentários