Qual é a galáxia que aparece todos os dias na sua “janela”?

Galáxia do OS X Mountain Lion

por Nelson Martinez

Você já se fez a pergunta do título? Claro, já sabemos que o fundo de tela do OS X Lion era a M31 ou NGC 224, a gloriosa “Andrômeda” — isto é, a Alma Gêmea da nossa Via Láctea. E sabemos também que a imagem dela foi profundamente alterada pela Apple.

Mas, então, vocês já descobriram qual foi a galáxia “azul” que inspirou a cara do OS X Mountain Lion? Se ainda não, aqui está uma foto do telescópio Hubble que foi usada como base para o fundo de tela do seu Leão da Montanha.

Galáxia do OS X Mountain Lion

É a NGC 3190, que foi publicada pela NASA como “imagem astronômica do dia” em maio de 2010.

Trata-se de uma galáxia de aproximadamente 75 mil anos-luz de diâmetro, a qual foi descoberta em 1874 e faz parte de um pequeno grupo de quatro galáxias chamado Hickson 44.

E, agora, compare com o seu fundo de tela e veja as modificações que a Apple causou. Além de expandir a sua aura e torná-la azul, apagou as suas galáxias irmãs e inseriu um grande número de estrelas, sendo que algumas delas são repetidas. É como se ela já estivesse dando sinais da sua pretensão futura de ajudar o divino a redesenhar o universo.

Galáxia do OS X Mountain Lion

Essa viagem espacial que os sistemas da Apple estão fazendo deve ter começado nas nebulosas artificiais do Mac OS X Leopard e a do seu primo Snow. Ela também aparece na antiga abertura de instalação com Orion ao fundo, ou na animação do Time Machine. Na sequência, com a chegada do Lion, ela passa por Andrômeda a 3 milhões de anos-luz, e agora pela NGC 3190 a 80 milhões de anos-luz daqui.

Mas o mais interessante disto é que a NGC 3190 realmente se localiza ao fundo da Constelação do Leão (Leo). Ou seja, essa imagem de alguma maneira transporta parte da energia do Signo de Leão, coisa que a imagem de Andrômeda não fazia, pois pertence à outra constelação.

Isso mostra que a Apple está buscando construir um fio de coerência nestes deslocamentos cósmicos, e que ela pode começar a adotar este padrão de dar o nome de uma constelação para o OS X, escolhendo uma das galáxias no fundo desta constelação para servir de fundo de tela para o seu sistema operacional.

Pelo Zodíaco, a constelação logo após o Leão seria Virgem (Virgo), mas o mais provável é que a Apple, com sua liberdade criativa, não percorra as constelações do círculo zodiacal, e opte por outras que contenham animais ou seres mitológicos como o Pégaso, o Unicórnio, a Hidra, o Dragão, o Centauro, etc.

Curiosamente, fui dar uma olhada entre as constelações mais próximas de Leo para determinar qual seria um nome provável para a próxima viagem, e descobri que, logo ao lado, existe um outro felino cósmico, que é a Constelação do Lince. Confiram neste pedaço do mapa estelar:

Galáxia do OS X Mountain Lion

Então o OS X 10.9 poderia concluir a série de felinos selvagens, com o Lynx, aquele que mais se parece com um gato doméstico. 🙂

Lince ou Lynx, próximo OS X?

E, através de uma lógica semelhante, buscaria combinar o nome do sistema com a imagem de uma bela galáxia que estivesse ao fundo desta constelação. No caso do Lince, uma das possibilidade seria a NGC 2683:

Galáxia de Lynx

Bem, como sempre, o tempo dirá se a Apple vai buscar (ou não) alguma coerência nas suas jornadas intergaláticas… Ou, talvez, quem esteja “viajando” sou eu.

Posts relacionados

Comentários