Por enquanto, Apple está se saindo bem melhor que Samsung em julgamento californiano

Guerra de patentes

Não tem jeito: enquanto o julgamento entre Apple e Samsung estiver acontecendo, novas informações sobre as empresas — e sobre a disputa em si, é claro — vão aparecer. E, como tudo deve se estender por mais algumas semanas… já viu.

Guerra de patentes

Abaixo os últimos destaques relevantes sobre o assunto:

Samsung em maus lençóis

Para o especialista Florian Mueller (que sempre se mostrou imparcial), a Apple claramente está levando a melhor até o momento. Isso não é garantia de nada, afinal, tudo pode mudar e o júri não necessariamente pensa a mesma coisa que ele, mas, segundo Mueller, as provas apresentadas pela Apple — como o alerta do Google sobre as possíveis similaridades entre alguns produtos das empresas e as comparações entre iPhone e Galaxy S — são muito impressionantes. Analisando os documentos, Mueller concluiu que as similaridades foram intencionais, ou seja, que a Samsung de fato copiou a Apple descaradamente.

Benchmarking, por si só, é legal. Mesmo a cópia é legal, mas não se direitos de propriedade intelectual estão sendo infringidos.

iPads ou Galaxies Tab?

Uma das evidências apresentadas pela Apple foram documentos internos da Samsung os quais confirmaram que consumidores confundem Galaxies Tab com iPads.

Mais da metade dos consumidores que viram comerciais da Samsung pensaram que eram para a Apple. Apenas 16% acharam que eram da Samsung… Só 11% dos consumidores estão conscientes e podem vincular o Galaxy Tab à Samsung, enquanto 65% podem vincular o iPad à Apple.

O problema, aqui, é aquele que mencionamos num outro artigo: algumas pessoas vão comprar o iPad e saem com o Galaxy Tab debaixo do braço, sem nem perceber que compraram o que não queriam. Apesar disso, os responsáveis pela pesquisa indicaram que a marca Galaxy está começando a ser associada à Samsung, o que é bom para todo mundo.

Trapalhadas no tribunal

Sério, eu não quero pegar no pé da Samsung. Mas ela não ajuda, nem um pouco! 😛 Segundo Mueller, os advogados da empresa estão sempre fazendo alguma coisa para tirar um juiz do sério. Primeiro foi o caso envolvendo o vazamento de evidências rejeitadas pela juíza Lucy Koh para a impressa. Depois, Mueller disse que os advogados da sul-coreana apresentaram a sala do tribunal a algumas de suas testemunhas (tudo fora da sessão). Mas mesmo assim quebraram uma regra na qual nenhuma testemunha pode entrar na sala durante qualquer momento do julgamento.

A terceira, pra completar com chave de ouro, é que Susan Estrich teria representado a Samsung numa audiência. Mas o problema, questionado pelo juiz Paul S. Grewal, é que apesar de Estrich ser professora de direito na University of Southern California Law School, registros do tribunal não mostram que ela é devidamente certificada para exercer advocacia no tribunal em questão. Claro, tudo pode ser um erro, e é exatamente por isso que a Samsung tem até às 17 horas (de lá, na Califórnia) para esclarecer a situação.

·   ·   ·

Numa nota relacionada, o veredito de dois casos sul-coreanos envolvendo as empresas (um Apple vs. Samsung; outro Samsung vs. Apple) acabou de ser adiado pelo tribunal responsável. A decisão, que sairia nesta sexta-feira, passou para 24 de agosto (duas semanas mais tarde).

[via FOSS Patents: 1, 2; CNET News, WSJ.com]

Posts relacionados