Expansão de Apple Stores: San Francisco, Hong Kong e China; empresa estaria demitindo empregados em vários países

Auditório da Apple Store, San Francisco

A Apple Store, San Francisco deve passar por uma boa reforma, que acabará com o auditório da loja — uma das poucas que ainda conta com este tipo de espaço. Contudo, a obra não vai interferir na rotina da Retail Store, já que tudo será feito de noite, quando a loja está fechada para clientes.

Auditório da Apple Store, San Francisco

Depois da obra, que custará US$1,1 milhão e deve terminar em outubro, o novo espaço será totalmente reorganizado, ganhando um Briefing Room, mesas menores e um espaço dedicado para compras rápidas — algo que já vimos na loja de Hong Kong.

Por falar em Hong Kong, pessoas ligadas aos planos do novíssimo shopping Hysan Place — ele foi aberto para o público no sábado passado (11/8) — disseram que o complexo abrigará a segunda loja da Apple no país. Curiosamente, a firma de Cupertino estaria despistando, já que a fachada do local não dá nenhuma pista de que ali abrirá uma Apple Retail Store.

Nova Apple Store em Hong Kong?

Tudo leva a crer que as obras estão avançadas, e que o local poderá ser aberto em um ou dois meses — quem sabe a tempo para o lançamento do novo iPhone.

Na China, Pequim ganhará sua terceira Apple Retail Store, a qual ficará localizada na rua Wangfujing, uma via de pedestres a pouco mais de um quilômetro da histórica Praça da Paz Celestial e da Cidade Proibida.

Este endereço foi o primeiro escolhido pela Apple para chegar ao país, mas as obras na rua atrasaram os planos da Maçã para a abertura de sua primeira Retail Store antes dos Jogos Olímpicos de 2008. Agora, com tudo pronto, a loja deve ser aberta até o início do ano que vem.

Numa nota relacionada, apesar de a expansão continuar de vento em popa, parece que nem tudo está bem nas lojas da Apple. Recentemente, comentamos um aumento no salário de empregados da Maçã, assim como um perfil das lojas traçado pelo New York Times.

Empregado de Apple Retail Store

Contudo, ao longo do últimas semanas, relatórios apontam que a Apple está demitindo funcionários recém-contratados em diversos países. No Reino Unido, pessoas com menos de seis meses de contratação foram mandadas embora, incluindo um grupo que chegou há apenas um mês e tinha acabado de completar o programa de treinamento da empresa — será que a Maçã os contratou apenas para cobrir o período das Olimpíadas e “esqueceu” de avisá-los sobre isso?

Já no Canadá e nos Estados Unidos, empregados de meio período estão tendo suas horários reduzidos, e as transferências internas entre as lojas estariam suspensas (não apenas nesses países). Para completar, empregados que foram promovidos e receberam aumento estariam sendo rebaixados para seus antigos postos.

Bem estranho isso tudo estar acontecendo na véspera de um lançamento que alguns analistas estimam que será o maior da empresa, não? :-/

[via ifoAppleStore.com: 1, 2; 9to5Mac, MacRumors]

Posts relacionados

Comentários