Apple é acusada de infringir tecnologia que reproduz mídias em diferentes velocidades

Página do QuickTime

Estava demorando para aparecer algum outro caso de processo envolvendo a Apple sem a presença de sua mais nova arquirrival, a Xerox Samsung. Segundo conta o TNW, a Maçã foi acusada pela EPL Holdings de infringir tecnologias de reprodução de mídia em diferentes velocidades.

De acordo com o documento, a EPL afirma que se encontrou com Tony Fadell (ex-executivo da Apple) ainda em 2002 para discutir as tecnologias desenvolvidas pela empresa (naquela época, a companhia se chamava Enounce). A Apple teria se interessado e oferecido US$50.000 pelo uso de um dos inventos. Contudo, Donald J. Hejna, fundador da empresa, recusou a oferta. Só que depois disso, de acordo com eles, a Maçã ignorou a falta de um acordo e passou a utilizar a tecnologia em produtos como iPhones e iPads.

Página do QuickTime

Assim, a EPL quer que o tribunal decida se a firma de Cupertino infringiu ou não as patentes 5.175.769 e 7.683.903 — ela busca uma injunção dos inventos e pagamentos de danos e despesas da ação judidial.

Posts relacionados