Analista afirma que Apple não deverá ter problemas com escassez de componentes no lançamento do novo iPhone

Novo mockup do iPhone de sexta geração

Dias depois de trazer supostas informações sobre a “iTV”, o analista Andy Hargreaves, da Pacific Crest, voltou hoje para tratar de iGadgets — principalmente do iPhone de sexta geração.

Publicidade

Novo mockup do iPhone de sexta geração

Chega a ser irônico falar disso com tantas peças “vazando” por aí, mas Hargreaves realmente acha, com base em consultas feitas com fontes na Ásia, que a Apple não deverá ter problemas de fornecimento de componentes no lançamento do seu novo smartphone — em especial telas com a tecnologia in-cell, sobre as quais foram levantadas dúvidas recentemente.

O analista prevê que a Apple conseguirá vender 4-5 milhões de unidades do novo iPhone já neste trimestre, somadas a 20 milhões de outros modelos. No seguinte, poderão ser fabricadas cerca de 50 milhões de unidades do modelo de sexta geração, o que levaria a Apple a vender até 20 milhões a mais que a previsão anterior do próprio Hargreaves, de 163 milhões no ano fiscal de 2013.

Publicidade

No trimestre que termina em dezembro, o analista também traçou estimativas de vendas de 10 milhões de “iPads mini” — que se somariam a 15,5 milhões do modelo atual, de 9,7 polegadas. Ele já observa inclusive que as vendas deste podem ser um pouco prejudicadas no período corrente, visto que muitos consumidores estariam segurando suas compras no aguardo da versão mais compacta.

Hargreaves reiterou sua classificação de “sobrepeso” para a NASDAQ:AAPL, com um preço-alvo de US$690. Hoje, as ações da Apple fecharam numa leve baixa de 0,17%, cotadas a US$673,63.

[via Barron’s]

Posts relacionados