Hackers invadem notebook do FBI e vazam 1 milhão de identificadores únicos (UDIDs) de iGadgets [atualizado]

Logo do FBI

Logo do FBICada iGadget tem um UDID (Unique Device Identifier, ou Identificador Únicos de Dispositivo). Era através dele que empresas de publicidade conseguiam nos rastrear, a fim de oferecer anúncios cada vez mais personalizados — recentemente, porém, a Apple acabou com a festa e estaria trabalhando em uma nova ferramenta para oferecer a companhias/desenvolvedores.

Já deu pra ver que o UDID é importante, certo? Pois hackers do grupo AntiSec vazaram hoje 1 milhão de UDIDs obtidos de um laptop do Federal Bureau of Investigation (FBI). Eles conseguiram a façanha na segunda semana de março, invadindo um notebook da Dell utilizado pelo supervisor/agente especial Christopher K. Stangl (da Equipe Regional de Ciberativismo do FBI e do Escritório de Evidências do FBI de NY) através da vulnerabilidade AtomicReferenceArray, no Java.

O arquivo NCFTA_iOS_devices_intel.csv foi baixado, e nele, uma lista de 12.367.232 iGadgets, incluindo UDIDs, usernames, nomes e tipos de aparelhos, tokens de notificações, CEPs, números de celulares, endereços, etc.

Segundo eles, a lista foi publicada para chamar a atenção ao fato de que o FBI supostamente usa a informação para rastrear cidadãos. Grande parte dos dados pessoais foi cortado, mesmo assim, está lá uma quantidade significativa de informações.

[via TNW]

Atualização

É bastante improvável que a lista compreenda também informações de nós, brasileiros. Ainda assim, se você quiser checar se o seu UDID está lá, o The Next Web criou uma ferramenta que faz essa verificação — de acordo com eles, nada será armazenado. Caso não saiba achar o seu UDID, veja aqui um tutorial [em inglês].

Posts relacionados