Aparentemente, é possível cortar um Micro-SIM e transformá-lo em um Nano-SIM

Comparação entre chips SIM (Mini-SIM, Nano-SIM e Micro-SIM)

O novo iPhone chegou utilizando um novo padrão de chip, o Nano-SIM. Ainda menor do que o Micro-SIM utilizado em iPhones 4 e 4S, o novo chip dá mais espaço para os componentes internos, possibilitando dispositivos ainda mais finos e com mais bateria, como o iPhone 5.

Comparação entre chips SIM (Mini-SIM, Nano-SIM e Micro-SIM)

Da esquerda para a direita: Mini-SIM (iPhone original, 3G e 3GS), Nano-SIM (iPhone 5) e Micro-SIM (iPhone 4 e 4S).

Por ser tão pequeno, algumas pessoas imaginavam que seria impossível cortar seus irmãos maiores e encaixá-los na bandeja lateral de chip do novo celular da Apple. Pois a CNET conseguiu um Nano-SIM com antecedência, da operadora StarHub (de Singapura), e realizou alguns testes para responder: afinal, dá para cortar um chip Micro-SIM e transformá-lo em um Nano-SIM?

Talvez. Com apenas 0,67mm de espessura (cerca de 0,09mm mais fino do que o Micro-SIM), o maior desafio não é cortar o antigo padrão — algo que a CNET considera possível —, mas sim diminuir a sua espessura.

Supondo que a bandeja lateral do iPhone 5 acomode chips com 12,3×8,8×0,69mm — as dimensões do Nano-SIM —, para fazer um Micro-SIM de 15x12x0,76mm caber dentro do novo celular será necessário cortá-lo e ainda lixá-lo. E, nos testes realizados pela CNET, foi relativamente fácil atingir essas dimensões, lixando a parte traseira de plástico do Micro-SIM.

Mas como ninguém tem um iPhone 5 para testar e comprovar se um Micro-SIM adaptado funcionará e se é realmente necessário torná-lo mais fino, aconselho que os interessados em um novo iPhone confirmem com a sua operadora quando os chips Nano-SIM estarão disponíveis, para evitar dores de cabeça. A Vivo supostamente iniciou as vendas deles no Brasil no último final de semana.

Posts relacionados

Comentários