Associações italianas de proteção ao consumidor processam Apple por problemas envolvendo a garantia de produtos

Bandeira da Itália

A coisa está feia para a Apple, na Europa. Depois de ser duramente criticada por diversos países como Itália, Holanda, Portugal e até mesmo pela União Europeia [1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8], a empresa vai enfrentar um processo envolvendo duas associações italianas de proteção ao consumidor por não respeitar as regras nacionais de garantia do país.

Bandeira da Itália

Federconsumatori e Center for the Protection of Consumers and Users (CTCU) abriram uma ação coletiva contra a Maçã, citando a multa de 900 mil euros que a empresa já levou e a recente carta enviada por Viviane Reding, comissária de justiça da União Europeia, aos países integrantes do grupo para que investiguem a maneira como a Apple anuncia a garantia de seus produtos.

Massimo Cerniglia, o advogado da ação legal, disse que o processo é contra três empresas do grupo Apple já sancionadas por autoridades antitruste: Apple Sales International (da Irlanda), Apple Italia e Apple Retail Italia. As empresas serão formalmente notificadas da ação dentro de alguns dias e os consumidores que foram induzidos a comprar AppleCares (extensões de garantia) desnecessariamente terão em torno de seis meses para decidir se querem participar do processo.

“Nós tivemos um monte de relatórios de clientes dizendo que o fenômeno de vender proteção estendida de garantia continua, mesmo depois da ação da autoridade antitruste e da decisão do Tribunal Regional Administrativo”, disse Cerniglia. “Os produtos da Apple são excelentes e eu mesmo os utilizo. É uma pena que a qualidade do marketing não seja tão boa quanto os próprios produtos.”

[via Macworld]

Posts relacionados

Comentários