Confira o que diversos analistas estão falando sobre o iPad mini

iPads mini de frente

Na última terça-feira (23/10) a Apple apresentou diversos novos produtos, incluindo iMacs, Macs mini e iPads, durante o evento especial no California Theatre. Mas o ator principal do show foi, com certeza, o iPad mini, a nova, menor e mais fina tablet da Apple.

iPads mini de frente

Fortune compilou diversos comentários de analistas sobre o novo dispositivo. Abaixo, confira os que julgamos mais importantes:

Mark Moskowitz, da J.P. Morgan: Lançamento do iPad mini se depara com grandes expectativas.

Na tarde de terça-feira, ações da Apple, classificada como “sobrepeso”, recuaram após o anúncio do iPad mini. Nós achamos que a pressão foi exagerada. Enquanto o preços de US$330 dos modelos de entrada foram maiores do que os US$250 que nós estimamos, as especificações básicas foram melhores do que a nossa expectativa. Nós achamos que o iPad mini, junto ao iPad de quarta geração, ressalta a taxa de atualização acelerada da Apple para dispositivos e softwares importantes. Com o iPad mini e o iPad de quarta geração, nós acreditamos que a Apple não pretende abrir mão do lucrativo segmento de tablets low-end. No nosso ponto de vista, a tela maior e as funções do iOS 6 do iPad mini são boas o suficiente para roubar mercado das tablets de US$200.

Shaw Wu, da Sterne Agee: Revelados iPad mini, novo iMac e iPads.

Esta não é a primeira vez que muitos questionaram a estratégia de preços premium da NASDAQ:AAPL. Nós temos visto ela em iPhones, iPods, Macs e até em iPads. Podemos argumentar que a AAPL tem um forte histórico em precificar para melhorar a quantidade de transações e o lucro, ao contrário de muitos concorrentes que precisam diminuir seus preços para ter uma chance de lutar. Nós continuamos acreditando que o iPad mini é o maior pesadelo da concorrência e que ele trará ainda mais transações de ações. Muitos se esquecem que US$330 ainda é um preço muito mais atrativo do que os US$400 do iPad 2 e os US$500 do iPad. Nós acreditamos que alguns consumidores que estão considerando o Nexus 7 ou o Kindle Fire HD talvez considerem o iPad em vez deles. Tenha em mente que os competidores tiveram um duro período competindo com os iPads mais caros, e nós achamos que o iPad mini — que é US$70 mais barato — deixará isso ainda mais difícil.

Katy Huberty, do Morgan Stanley: Novos produtos para a temporada de Natal.

Tanto o iPod mini quanto o iPad mini foram lançados dois anos e meio depois e com um desconto de 17% do iPod/iPad. Em outras palavras, a Apple tem experiência em estender uma linha de produtos para um formato menor e mais barato… Muitos talvez perguntem a lógica de atualizar o iPad menos de um ano antes da última atualização, mas isso faz sentido por três razões: 1) Deixar um produto antigo no mercado aumenta o risco de canibalização por um iPad mini mais barato. 2) O Novo iPad [sic] não vendeu tão bem quanto o esperado devido às suas atualizações limitadas frente ao iPad 2. Dobrar a performance da CPU com o A6 parcialmente resolve este problema. 3) A Apple atualizou o iPod original quando ela se expandiu para modelos menores, o que acelerou o crescimento.

Brian White, da Topeka: Mania mini começou.

O iPad mini foi a estrela do show de hoje [terça-feira] e nós acreditamos que o produto será um sucesso absoluto da Apple, com 7,9 polegadas de tela, sendo 23% mais fino que o iPad de quarta geração e também 53% mais leve. Os preços começam em US$330 para o iPad mini Wi-Fi de 16GB e começa em US$460 para a versão com 4G LTE. Nós brincamos com o iPad mini hoje e sentimos que ele é tão bom em nossas mãos quanto esperávamos, especialmente por causa da carcaça mais refinada de alumínio, que inclui as cores do iPhone 5 (isto é, preto e chumbo; branco e prata). O dispositivo se encaixa confortavelmente em uma mão e pode ser carregado dentro do bolso do seu casaco esporte como nós previmos durante o nosso tour tecnológico na Ásia. […] Nós não temos dúvida de que o iPad mini será o favorito durante o período de Natal, e nós continuamos a estimar que a Apple venderá 5-7 milhões de unidades durante o trimestre de dezembro, segurado por restrições de fornecimento. No próximo ano, nós acreditamos que o iPad mini decolará como um incêndio e eventualmente ultrapassará as vendas de iPads [de 9,7 polegadas].

Gene Munster, da Piper Jaffray: O iPad mini confirma a nossa crença do iPad como grande parte da evolução.

Nós acreditamos que a principal característica do iPad mini é seu preço, seguido do tamanho. Enquanto alguns investidores ainda alegam que isso é uma parada na inovação em tecnologia por parte da Apple, nós acreditamos que isso é como a Apple evolui o mercado em que é dominante, usando o iPod como precedente histórico. O iPad mini mais básico custa US$330, um pouco mais que nossas expectativas, mas o preço mais alto não impacta nossos pensamentos sobre a demanda pelo iPad mini. Além disso, nós observamos que a Apple anunciou os dados de vendas de iPad, os quais implicam que o iPad foi mais fraco do que o esperado em setembro. Os dados sugerem cerca de 15 milhões de unidades em setembro, comparado com a nossa estimativa de 18,5 milhões.

Ben Reitzes, do Barclays: Cabe à Apple expandir o seu mercado total.

Acreditamos que o lançamento do iPad mini ficou de acordo com as expectativas, as características e os preços como antecipados. Esperávamos que o mini tivesse o preço um pouco mais baixo, já que a concorrência está US$100 mais abaixo, com muitos começando na faixa entre US$200 e US$250. Tendo dito isto, a Apple parece estar convencida de que os consumidores querem o iPad e seu ecossistema, o que tem funcionado com os modelos topo de linha. Nós acreditamos que a Apple pode vender 5-10 milhões de iPads mini durante o trimestre de dezembro, enquanto a canibalização de outros iPads estará em 25-50%.

Posts relacionados

Comentários