iFixit faz mais uma vítima: iPad mini é desmontado

iFixit desmontando o iPad mini

A iFixit conseguiu colocar as mãos em uma unidade de iPad mini e fez o que eles fazem de melhor: sua tradicional desmontagem do aparelho. Confira abaixo as novidades dessa pequena grande tablet da Apple.

iFixit desmontando o iPad mini

Utilizando um conjunto de novas ferramentas (iOpener), eles deram início à abertura do modelo A1432, que ainda utiliza bastante adesivo para fixar as peças. Ainda assim, este foi mais fácil retirar se comparado a outros iPads.

Aqui, uma curiosidade: o touchscreen funciona mesmo com o vidro separado da tela. 😛

iFixit desmontando o iPad mini

iFixit desmontando o iPad mini

Depois de quatro parafusos (dois escondidos), o display é finalmente retirado. Lá, uma placa de metal com 16 parafusos — similar a uma encontrada no iPhone 5 e no iPod touch de quinta geração.

iFixit desmontando o iPad mini

Ao retirá-la, temos acesso à bateria e aos outros componentes.

iFixit desmontando o iPad mini

Diferentemente de outras tablets como Kindle Fire HD e Nexus 7, o LCD e o vidro do iPad mini não são uma peça só, ou seja, não são fundidos.

iFixit desmontando o iPad mini

Informações do display nos mostram que a Samsung ainda está fornecendo telas e controladores para a Maçã. Mas ela não é a única, já que outras fabricantes também estariam fornecendo para a Apple.

iFixit desmontando o iPad mini

Assim como no iPad maior, o conector é fixado, e não soldado na bateria como em iPods touch, o que facilita a remoção — ainda que seja muito difícil removê-la devido à quantidade de adesivo. Ao retirar a bateria, diferentes conjuntos de informações foram encontrados, o que dificulta a confirmação das especificações. São eles:

  • 3,72V, 16,5Whr e 4.440mAh.
  • 3,78V, 16,9Whr e 4.400mAh.

iFixit desmontando o iPad mini

Seguindo com a desmontagem, eles encontraram controladores touch da Broadcom presentes também em MacBooks Air.

iFixit desmontando o iPad mini

iFixit desmontando o iPad mini

As antenas Wi-Fi e Bluetooth se encontram bem próximas dos alto-falantes do iPad mini — os quais são estéreos mesmo, conforme Phil Schiller afirmou. Foi possível colocar dois alto-falantes graças ao encolhimento do conector (de 30 pinos para Lightning).

iFixit desmontando o iPad mini

Por falar em Lightning, ele é preso à carcaça por dois parafusos mas, além disso, o cabo flexível é soldado na placa lógica.

iFixit desmontando o iPad mini

Mais parafusos prendem o cabo flexível dos botões de volume e de ligar o iPad mini à estrutura do aparelho.

iFixit desmontando o iPad mini

Como a placa lógica é adesivada na carcaça, é preciso esquentar a case para que ela possa ser solta.

iFixit desmontando o iPad mini

Com vocês, a placa lógica — com direito ao conector Lightning soldado.

iFixit desmontando o iPad mini

O processador A5 (512MB) é o mesmíssimo encontrado no iPod touch de quinta geração, cuja marcação é E4064P3PM-8D-5.

iFixit desmontando o iPad mini

Além disso, a placa lógica contém também as NAND Flash Hynix (H2JTDG8UD2MBR) de 16GB, o codec Apple 338S1116 Cirrus Logic Audio, o amplificador Cirrus Logic Class D, entre outras coisas.

iFixit desmontando o iPad mini

Mais adesivo é utilizado para prender a entrada de fone de ouvido e a câmera frontal que, diferentemente do iPad 2, é uma FaceTime HD — a mesma encontrada no iPhone 5, no iPod touch de quinta geração e no iPad de quarta geração.

iFixit desmontando o iPad mini

Depois disso tudo, sabemos que a nota de reparabilidade não seria das melhores.

iFixit desmontando o iPad mini

O iPad mini ganhou um 2/10 e as explicações são mais do que claras: apesar de LCD e vidro não serem fundidos, o que ajuda na substituição das peças, e a bateria não ser soldada à placa lógica ou a outros componentes, os parafusos são minúsculos, é utilizada uma grande quantidade de adesivo, o conector é soldado à placa lógica, diversos parafusos ocultos estão espalhados pela estrutura, entre outras coisas.

Caso queira saber ainda mais sobre a desmontagem do iPad mini, confira o vídeo abaixo com o review do teardown:

Numa nota relacionada, a Chipworks afirmou que o A5 presente no iPad mini é produzido pela Samsung num processo de 32 nanômetros, ou seja, o mesmo utilizado no iPad 2, na Apple TV de terceira geração e no iPod touch de quinta geração.

Posts relacionados