Analistas: parceiras da Apple lucraram alto em outubro; iPhone poderá vender 46,5 milhões de unidades neste trimestre

Logo da Apple visto de baixo pra cima

O analista Brian White, da Topeka Capital Markets, monitora a cadeia de fornecimento da Apple mensalmente. Em seu último relatório, White revelou que as principais delas aumentaram suas vendas em 29% no mês de outubro quando comparado ao mesmo período de 2011.

Esse aumento é bem maior que a média de 2% de crescimento ano a ano do mês nos últimos 7 anos. Além disso, o forte desempenho chega logo após um mês ruim (setembro), quando os números caíram 1% ano a ano. Com tanto produto lançado recentemente (iPhone 5, iPods, Macs e iPads), esse crescimento era mais do que certo.

Apesar de as ações da Apple estarem em queda livre — no momento estão valendo cerca de US$545 —, White aposta que os papéis estarão valendo US$1.111 dentro de um período de 12 meses.

Logo da Apple visto de baixo pra cima

Já Shaw Wu, da Sterne Agee, disse que a Apple conseguiu melhorar bastante a capacidade de produção do iPhone 5. Por isso, ele acredita que a Maçã venderá 46,5 milhões de aparelhos no último trimestre do ano (período que engloba o Natal).

Sem querer desmerecer o trabalho alheio, mas no meu entendimento são essas previsões altamente otimistas que fazem as ações da Apple caírem do jeito que estão caindo. A empresa lucra mais de US$8 bilhões (eu disse US$8 bilhões!) num único trimestre e, por causa de estimativas mais altas, “decepciona”. A empresa vende 3 milhões de iPads num único final de semana — mais do que algumas concorrentes vendem durante alguns meses! — e as ações continuam caindo. Por quê? Pois não atingiu a projeção do mercado.

Pelo visto, no fim do ano, o mesmo acontecerá…

[via AppleInsider: 1, 2]

Posts relacionados