Apple se envolve em polêmica sobre violação de copyright de escritor em Taiwan

Giddens Ko, de Taiwan

Giddens Ko, um popular escritor e cineasta taiwanês, tenta há dois anos retirar produtos das lojas virtuais da Apple já que, supostamente, elas possuem itens de seu trabalho protegidos por copyright e que teriam sido publicados sem seu conhecimento. Durante a jornada em busca de seus direitos, os setores contatados pelo diretor afirmaram diversas vezes que não atenderiam ao pedido, já que não foi ele quem publicou tais conteúdos.

Giddens Ko, de Taiwan

No entanto, a polêmica se agravou quando, cansado de esperar por um desfecho do caso, Ko resolveu viajar 450 milhas (aproximadamente 725 quilômetros) para falar com alguém que pudesse resolver seu caso. Para sua surpresa, ao chegar à sede da Apple em Hong Kong, um membro lhe informou que um novo parecer por escrito seria a única forma de dar prosseguimento ao processo.

Para não perder viagem, Ko decidiu preparar tal documento ali mesmo e pediu para seu gerente filmasse todo o processo, conseguindo inclusive capturar o momento em que um dos empregados da Apple o insultou, chamando-o de “idiota”. Incomodados com a filmagem, os empregados decidiram chamar a polícia. Após ser escoltado para fora da sede da Maçã, a repercussão do caso acabou sendo ainda maior, é claro.

Apesar de suas contestações, Ko ainda tentou publicar um aplicativo desenvolvido em parceria com a sua editora, através do qual leitores poderiam baixar 50 de seus romances gratuitamente, mas acabou sendo rejeitado pela Maçã, alegando falta de clareza na descrição e que esse material deveria ser publicado na iBookstore, e não na App Store. Que novela…

Há alguns dias, um agente do cineasta disse que o processo de negociação ainda está em andamento. A Apple, como sempre, não comentou absolutamente nada sobre o ocorrido.

[via The Register]

Posts relacionados