Ações da Apple despencam 6,43% em meio a muitas notícias questionáveis

Queda da AAPL (5/12)

A NASDAQ:AAPL sofreu no dia de hoje, fechando em baixa de 6,43% (perda de US$37 num só dia). É muita coisa para um dia “comum”, não?

Publicidade

Queda da AAPL (5/12)

Nós não somos especialistas no assunto, mas lendo o que alguns — que entendem mais do que a gente — dizem, alguns motivos explicam esse comportamento dos papéis da Maçã: empresas de compensação estão elevando a exigência de margem para a AAPL, horizonte de grandes lançamentos (um novo produto que mude tudo, de novo) nebuloso, margem de lucro da empresa cada vez menor, fim da temporada de caça ao iPhone, China Mobile escolhendo vender Nokia Lumias em vez de iPhones, as bobagens de sempre que o DigiTimes solta, entre outras coisas.

O que impressiona é que as estimativas de analistas para o primeiro trimestre fiscal de 2013 continuam lá no alto. Até a própria Apple, que faz previsões nada otimistas, já disse que aguarda um novo recorde em vendas.

Publicidade

Sobre o tal do aumento da exigência de margem, disso não tenho o que falar pois pouco entendo. Agora, sobre o horizonte de lançamentos, alguém alguma vez soube exatamente o que a Apple lançaria, quando e como? Por que agora essa dúvida, esse questionamento?

A oferta de iPhones finalmente está conseguindo atingir a demanda e, com possíveis problemas de produção resolvidos e com aparelhos saindo da China a todo vapor, a Maçã tem tudo para normalizar/estabilizar essa queda na sua margem de lucro — afinal, o iPhone é o que mais influencia isso.

Sobre a China Mobile… sério, mesmo, que alguém acredita nisso? Apple e China Mobile estão negociando há bastante tempo e isso não é novidade pra ninguém. Nada impede de a empresa vender iPhones, Lumias, Androids e outros aparelhos, como *muitas* operadoras do mundo fazem. Por que, então, essa coisa de que ou é o iPhone ou é o Lumia? Algum CEO de telecom em sã consciência escolheria vender Lumias em vez de iPhones enquanto seus dois concorrentes (nesse caso, China Unicom e China Telecom) comercializam o aparelho da Apple?

Publicidade

Ao meu ver, tirando essa questão das margens, nenhum outro questionamento justifica uma queda dessas. Mas, pelo visto, o conjunto delas, sim.

Observação: apenas para deixar claro, eu *não* sou acionista da Apple.

[via WSJ.com, Fortune Tech, TNW]

Publicidade

Posts relacionados