Ashton Kutcher foi hospitalizado ao seguir dieta de frutas de Steve Jobs; críticas do filme estão divididas

Kutcher e Jobs

O filme JOBS está dando o que falar. Recentemente a produção divulgou um vídeo de aproximadamente um minuto, o qual agradou alguns e desapontou outros. Um dos que não gostou foi Steve Wozniak, cofundador da Apple e peça importante dessa história — ele desmentiu boa parte do pouco que aconteceu na cena, dizendo ainda que, naquela época, sua relação com Jobs era bem diferente do que foi retratado.

Woz poderia ter “ajudado” na produção do filme, mas negou o chamado. De acordo com o The Verge, ele recebeu um rascunho do roteiro mas, depois de ler, preferiu não se envolver e acabou sendo contratado pela Sony Pictures para ajudar na produção do outro filme sobre a vida de Jobs, este baseado na biografia autorizada escrita por Walter Isaacson e roteirizado por Aaron Sorkin.

Segundo Woz, ele não gostou do que leu, como por exemplo certas cenas que fazem apologia a drogas e outras que nunca ocorreram — como no clipe divulgado. Como ele não poderia trabalhar para os dois filmes, resolveu optar pelo da Sony.

Kutcher e Jobs

Imagem postada no Twitter por Kutcher: do lado esquerdo, o ator; do direito, Jobs.

Mas independentemente da opinião de Woz, podemos dizer que Ashton Kutcher (que interpretou Steve Jobs) fez tudo o que podia para tentar entender a mente do falecido gênio. Isso porque, segundo o Us Weekly, Kutcher contou à Associated Press que chegou a ser hospitalizado ao adotar a famosa dieta de frutas à qual Jobs se submeteu durante um período de sua vida.

Foi como se a dor tivesse dobrado e os meus níveis pancreáticos ficaram completamente fora de sintonia, que foi aterrorizante, considerando tudo.

Será que isso de fato ajudou Kutcher a desempenhar um bom papel no filme? Muita gente já assistiu e compartilhou sua crítica — de uma forma geral, elas estão bem dividas.

Vejamos alguns exemplos, abaixo:

  • Matthew Panzarino, The Next Web: “JOBS é um divertido, ou até impressionante, retrato de um jovem Steve Jobs.”
  • Casey Newton, CNET News: “Há um grande drama que pode ser contado sobre tudo isso [vida de Jobs], mas não será no açucarado JOBS.”
  • Katey Rich, CinemaBlend.com: “Ashton Kutcher fez bem, mas o filme não consegue pensar diferente.”
  • Vince Horiuchi, San Jose Mercury News: “Esse é o filme que os fãs de Jobs querem ver.”
  • Germain Lussier, /Film: “Ashton Kutcher interpreta Steve Jobs, mas nós não conhecemos Steve Jobs.”
  • Eric Kohn, Indiewire: “‘Temos que arriscar tudo’, Jobs disse à sua equipe logo no início. O filme poderia ter seguido esse conselho, o problema com JOBS é que ele não quis arriscar.”
  • Hollywood Reporter: “Um filme biográfico que talvez seja muito respeitoso aos ícones de inovações da tecnologia mas que ainda permanece envolvente.”
  • Ross Miller, The Verge: “É um filme bom, mas também é muito ‘seguro’ — uma história familiar que não tenta fugir do óbvio. Não é destinado a ser o grande filme de Jobs — sim, haverá muitos nos próximos anos e décadas — mas vale a pena dar uma chance para o desempenho de Kutcher.”

Como podemos ver, as críticas se dividem bastante mas, na média, parece que o diretor quis agradar a todos e não arriscou. Se isso foi bom ou ruim, saberemos quando o filme estrear por aqui — se ele estrear, afinal, nada sobre isso foi comentado ainda; por enquanto, ele só tem data de lançamento nos Estados Unidos (19 de abril).

Posts relacionados

Comentários