INPI adia publicação da decisão sobre a marca “IPHONE”, enquanto presidente da Gradiente se diz disposto a negociar a questão com a Apple

Gradiente Neo One - IPHONE

Era esperada para hoje a publicação, na Revista da Propriedade Intelectual (RPI), da decisão do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) acerca da marca “IPHONE” no Brasil.

Conforme já se sabe, a Apple não terá direito ao registro dela nas categorias diretamente relacionadas com o seu smartphone.

Gradiente Neo One - IPHONE

De acordo com a Folha de S.Paulo, a publicação da decisão só sairá no dia 13 (quarta-feira de cinzas), devido a “problemas técnicos”.

Consultado pela Bloomberg, o presidente da IGB Eletrônica (controladora da Gradiente), Eugênio Emilio Staub, afirmou que sua empresa “não é radical” e que está disposto a negociar um possível licenciamento da marca com a Apple, a qualquer momento.

Evidentemente, isso é o grande motivo de toda a questão. Só para terem uma ideia de cifras, em julho do ano passado a Apple chegou a um acordo similar com a Proview, na China, referente à marca “IPAD”. Lá, ela acabou pagando US$60 milhões pelos direitos.

Resta saber, agora, qual será a estratégia da Apple nesse caso. Ela poderá conversar amigavelmente com a Gradiente, mas também poderá comprar a briga na justiça. O próprio Staub afirmou anteriormente que a IGB já está preparada para resolver o caso juridicamente, comentando que tudo isso foi “uma pura coincidência”. Heh.

Posts relacionados