Opinião: iTV, o que nos aguarda na próxima (possível) revolução da Apple?

Conceito/mockup de iTV

Não é de hoje nem de ontem, afinal, já faz muito tempo que existem rumores e diversas pessoas comentando por aí que o próximo alvo da Apple seriam as televisões. Um dos setores da tecnologia que mais cresceu nos últimos dez anos é sem dúvida uma grande oportunidade para ela, considerando principalmente a vontade explícita da firma de Cupertino de avançar para ainda mais segmentos, como já comentado em diversas entrevistas com seus executivos.

Conceito/mockup de iTV

Como em todas as revoluções da Apple, o foco dela deverão ser os mesmos três pontos: design, hardware e software, estes que combinados gerem a melhor experiência possível para o usuário. São esses, também, que estão na pauta de hoje.

O conceito principal seria, assim como o iPhone (ou o iPod e o Mac), mudar a forma de como nos relacionamos com o produto — trazendo recursos básicos (ou complexos), mas que fazem toda diferença. Há quem aposte em um iTunes totalmente reformulado, vendendo “pacotes” de canais (tal como as TVs a cabo fazem) cujas vantagens seriam muitas: preço mais acessível, variedade gigantesca, praticidade de poder comprar/alterar a hora que quiser.

Conceito/mockup de iTV

Além da televisão com canais, também teríamos aplicativos — quem sabe esses não substituam os videogames? Muito dificilmente a TV seria controlada pelo toque — imaginem pessoas em pé na frente dela e ainda deixando-a totalmente engordurada… Simplesmente não é a experiência ideal, portanto muito provavelmente a Apple adotaria tecnologias de gestos a distância, algo bastante inovador como o que foi introduzido no Kinect (Microsoft Xbox) e que ainda há *muito* a ser explorado.

Conceito/mockup de iTVJá quando falamos de iCloud/AirPlay/AirPort, a “iTV” também possibilitaria novas integrações e utilidade, e até mesmo uma porta para um grande upgrade nesses três produtos. Os iDevices poderiam funcionar como controles e/ou sensores, além de serem um leque grandioso de possibilidades. Ainda falando de sistema, não é difícil de imaginar que a TV seria baseada no iOS — talvez mais até do que o iOS para Apple TV, hoje —, só que obviamente com algumas limitações e outras exclusividades, afinal, não se trata de um player ou telefone, e sim de uma televisão. No caso dos possíveis sensores de movimento, acredito que eles ficaram localizados nas laterais, talvez sem necessidade de suporte externo.

No quesito controle remoto, é meio que evidente que contaríamos com uma presença forte da Siri, mas para isso ela precisa sair pelo menos do estado beta e chegar a mais idiomas, para que enfim possa ganhar novos comandos para gerir um aparelho desse porte. Imaginem: “Siri, me acorde quando The Walking Dead começar”, ou “Siri, já está na hora dos Simpsons?”, ou melhor ainda, “Carregue a quinta temporada de House“, hehe.

Não vejo outro caminho que não o de adotar os chips da família “A” para a televisão, mas duvido que não seja uma geração especial, afinal, uma tela Retina de 44-55″ com um alto processamento gráfico não deve ser para poucos — não sabemos nem se essa resolução fará os número de pixels chegarem aos oito dígitos (oremos!). As I/O adotadas devem ser uma (ou duas) USBs 3.0, pelo menos duas Thunderbolt e no mínimo três HDMI. Além disso, câmera e microfone para FaceTime não poderão faltar. Obviamente a televisão contará com Wi-Fi integrado, assim como todos os outros sensores/antenas padrão dos produtos da Apple.

Conceito/mockup de iTV

Conceito/mockup de iTV

O design é de longe um dos diferencias da Maçã: desde seus cabos, acessórios, periféricos, adaptadores e até os produtos finais, o trabalho com as cores, materiais e principalmente com o acabamento dão uma ar de elegância e simplicidade, e com certeza seria assim na “iTV” (ou seja lá como ela se chamará): seguindo as últimas tendências, o aparelho deverá ser baseado em alumínio e vidro, e duvido que tenha cores opcionais, apenas chumbo e preto.

Conceito/mockup de iTVPensando nisso, alguns designers já vêm criando diversos conceitos baseados nos produtos recentes da Maçã, e hoje pintou um bem bacana e realista: com uma base parecida com a do iMac, mas com um design inteiramente novo (e lindo). É, por sinal, o que ilustra todo este artigo — e mais uma criação do já famoso designer Martin Hajek.

O tom do preto escuro caiu muito bem, o sistema de áudio/ventilação também se assemelha ao do novo desktop da Apple, porém a escolha das I/O são contestáveis: apesar de quatro HDMI, apenas uma saída de áudio, uma Thunderbolt, uma Ethernet e uma USB 3.0. No entanto, o que mais me intriga é o que está por dentro, o que não conseguimos ver: o que Sir Jony Ive e Bob Mansfield estão fazendo para conseguir saturar o alto processamento, com um belíssimo design e ainda trazendo coisas grandiosas.

Conceito/mockup de iTV

Deixo a vocês os comentários para a discussão de tudo que comentei, além de possíveis datas de lançamento e apostas de nomes. 😛

[via Cult of Mac]

Posts relacionados

Comentários