Utilitário de produtividade Alfred chega à versão 2.0, ainda mais poderoso e intuitivo

Ícone do Alfred

Em fase beta desde o fim do ano passado, o utilitário de produtividade Alfred — que muitos chamam de “um Spotlight turbinado” — chegou nesta semana à versão 2.0. Como já havíamos falado, ele foi totalmente reescrito, mas isso não quer dizer que tenha perdido recursos — pelo contrário.

Ícone do Alfred

O Alfred faz você economizar tempo quando você procura por arquivos online ou no seu Mac. Seja mais produtivo com hotkeys, palavras-chave e com ações de arquivo ao seu alcance.

Alfred 2.0

Ele está bem mais intuitivo do que antes, com uma interface mais limpa e preparada para as telas Retina de MacBooks Pro. Mas a novidade mesmo fica por conta dos workflows ou, em português, fluxos de trabalho. Através de um editor visual, usuários podem construir esses fluxos que automatizam e executam tarefas — algo parecido com o Automator da Apple, só que mais ainda mais visual.

A nova versão também trouxe temas mais flexíveis, deixando a cargo do usuário escolher o tamanho e a cor das fontes, formato dos cantos, espaçamentos, etc. Ela ainda não está disponível na Mac App Store — deve chegar lá em alguns dias, imagino. Quem quiser pode testar a versão baixando-a pelo site oficial. O Alfred 2 continua gratuito, mas quem quiser pode turbiná-lo pagando 15 libras esterlinas (cerca de R$45) pelo “Powerpack” — os fluxos de trabalho, por exemplo, precisam dele.

[via TUAW]

Posts relacionados