A favor da tecnologia, escola no interior de São Paulo implanta uso de iPads para melhorar a sua qualidade de ensino

iPads na Escola Dinâmica

Tudo começou despretensiosamente, quando alguns estudantes e funcionários começaram a levar seus iPods e iPhones para a Escola Dinâmica, em Taubaté — no interior de São Paulo. Eles não largavam seus gadgets e, a partir daí, a diretora percebeu o fascínio que esses produtos produziam no seu alunado e no corpo docente. Diferentemente de muitas instituições retrógradas que simplesmente proíbem a utilização desses dispositivos sem explicação, o colégio resolveu aderir à nova sensação do momento.

Publicidade

iPads na Escola Dinâmica

Lançado originalmente em 2010, o iPad foi o marco dessa moderna adaptação. Isso porque, após a sua difusão no mundo, Alexandre Zarzur, professor de informática da Escola Dinâmica, implantou nas suas aulas o uso desses produtos. Mas por que só aparelhos da Apple? “Já era fã da marca há muito tempo e a quantidade de jogos educativos e a grande qualidade dos gadgets levaram à escolha dela como fornecedora dos equipamentos”, ressalta.

Desde então os iPads fazem muita diferença no aprendizado dos pupilos, pois despertam atenção para as aulas e para o uso das novas tecnologias em todas as matérias. Por isso, os professores puderam observar e constatar a mudança no comportamento dos seus alunos, maior interatividade com os amigos e uma grande melhora na participação das aulas. No entanto, antes que a velha guarda comente que os livros irão desaparecer com o uso constante desses dispositivos nas instituições de ensino, vale lembrar que essa substituição não existe.

Publicidade

iPads na Escola Dinâmica

Em seu livro Linguagens Líquidas na Era da Mobilidade, de 2007, Lucia Santaella descreve exatamente a função das leituras impressas dentro da era digital: “A perda da hegemonia do livro não significa que qualquer mídia possa substituí-lo. Se pudesse, o livro já teria desaparecido. Justamente porque não pode, os livros continuarão não só a existir, mas a se multiplicar.” Fica a dica para quem ainda acha que os aparelhos eletrônicos vieram apenas para dispersar os pequenos na aula.

Ao contrário, os estudantes apoiam a utilização dos gadgets durante o horário de ensino. “É uma loucura! Todos gostam muito do iPad e da forma simples de utilizá-lo, quando me encontram pela escola eles pedem para reservar o modelo de que mais gostam”, completa Alexandre. Além disso, a Escola Dinâmica também atende estudantes com diferentes tipos de necessidades especiais e todos usam os mesmos aplicativos, só que com grau de dificuldade de acordo com a necessidade de cada um.

Publicidade

iPads na Escola DinâmicaiPads na Escola Dinâmica

No colégio paulista, depois da implantação dos aparelhos da Apple, houve uma evolução no desenvolvimento das crianças autistas e os alunos das salas de educação especial esperam ansiosamente pelas aulas e aproveitam ao máximo o tempo na companhia do aparelho. “Antes do iPad, os alunos com necessidades especiais tinham problemas em utilizar o PC por conta da dificuldade motora ao segurar o mouse. Com o aparelho da Apple, o ensino tornou-se mais fácil, favorecendo o desenvolvimento da linguagem e do vocabulário”, explica Milena Natarangeli, professora de Matemática.

Sem apoio

Há 37 anos trabalhando com educação, a Escola Dinâmica infelizmente não tem apoio externo nenhum. A diretora da escola, cuja paixão pela Apple se iguala à dos alunos, é quem faz as compras dos iPads. Ela compra aos poucos e hoje conta com número de aparelhos suficientes para as aulas.

Publicidade

iPads na Escola Dinâmica

As orientadoras, psicólogas, psicopedagogas e fonoaudiólogas também usam iPads no trabalho com as crianças e são sucesso garantido entre os pequenos.

Posts relacionados