Dupla independente de desenvolvedores faz pegadinha sensacional com quem pirateou seu primeiro jogo

Game Dev Tycoon pirateado

Pirataria de software é algo que possivelmente existe desde sempre, tanto quanto os esforços de desenvolvedores para tentar combatê-la. Já vi por aí iniciativas bem diferentes, mas a criatividade da dupla independente da Greenheart Games se destacou.

Há dois dias, os caras lançaram seu primeiro título multiplataforma (para Mac, Windows e Linux): Game Dev Tycoon, um jogo metalinguístico no qual você atua no mercado de games e tem que batalhar para fazer sucesso com suas criações, começando na década de 1980.

O jogo é livre de DRM e custa apenas US$8, mas os desenvolvedores sabiam que haveria (muuuita!) gente interessada em pirateá-lo. O que eles fizeram, então, foi genial.

Logo depois do lançamento, um dos próprios desenvolvedores de Game Dev Tycoon publicou uma versão “completa e crackeada” dele num popular site de torrents. Alguns minutos depois, como esperado, os downloads começaram a se multiplicar.

Mas a experiência não baseou-se em acompanhar a porcentagem de uso ilegal do jogo. A tal versão pirata de Game Dev Tycoon é praticamente idêntica à original, só que ela impede que os administradores das game houses virtuais tenham sucesso devido… adivinhem!

Game Dev Tycoon pirateado

Sim, devido à pirataria.

E é aí que entra a parte irônica da história toda. Em pouco tempo, os caras da Greenheart encontraram tópicos em fóruns de usuários reclamando e se queixando da dificuldade de fazer sucesso no jogo, com um deles inclusive fazendo a seguinte retórica: “Por que há tantas pessoas pirateando meu jogo? Isso me prejudica!”

Apenas um dia após o lançamento de Game Dev Tycoon, dados anônimos indicavam que 93,6% dos seus usuários estavam jogando a versão pirateada. Sim, apenas 6,4% tiveram a seriedade/decência de pagar US$8 pelo game original.

Infelizmente essa é só mais uma das trocentas histórias que vemos por aí as quais mostram o quanto pirataria é algo destrutivo. E, ainda assim, o que não falta é gente achando que os *seus* US$8 não vão fazer diferença nenhuma, no final das contas… :-/

[dica do Eduardo Redoschi]

Posts relacionados