Em seus ataques ao iPad, Microsoft pisa na bola desnecessariamente

Mentiras da Microsoft - Impressora da Apple

Conforme vocês já viram aqui no MacMagazine [1, 2], a Microsoft começou uma nova campanha para seus tablets equipados com Windows 8. Nela, o iPad é o alvo e a empresa mostra argumentos para provar que seu produto é superior ao da Apple. Até aí nada demais, pois existem mesmo coisas legais no tablet com Windows 8 que podem ser tratados como diferenciais (slot para cartões microSD, múltiplas contas, menor preço, etc.).

Diferentemente do Brasil, onde empresas não podem mostrar produtos e falar de marcas concorrentes explicitamente em suas campanhas, nos Estados Unidos vale quase tudo — a Apple mesmo no passado mandou muito bem com a campanha “Get a Mac”.

O problema é quando os argumentos deixam de ser honestos, verdadeiros. Eu nem vou me focar aqui numa pesquisa de satisfação do Windows 8, na qual o novo sistema da Microsoft quase atingiu o nível de *insatisfação* do Windows Vista, afinal, isso é bem subjetivo — o que é bom para mim pode não ser para você. Mas olha o que a ela aprontou.

Mentiras da Microsoft - Impressora da Apple

A primeira delas é que não existe uma “impressora da Apple”, Microsoft. No passado até existiu, mas elas não são compatíveis com máquinas mais novas, que dirá com iPads! Ninguém precisa comprar uma impressora Apple para utilizar o AirPrint. Basta ter uma das muitas impressoras de fabricantes como Brother, Canon, Dell, EPSON, Fuji Xerox, Gestetner, Hewlett-Packard, Infotec, Lanier, Lenovo, Lexmark, NRG, RICOH, Samsung e Savin, disponíveis no mercado — a lista completa pode ser vista neste artigo de suporte. No mais, mesmo sem AirPlay, dependendo da configuração da rede — e do uso de apps dedicados —, também é possível imprimir via iGadgets.

Outra coisa que chamou a atenção na campanha: na página comparativa, a Microsoft afirma que o iPad tem uma tela de 9,7 polegadas, enquanto que o tablet da ASUS tem 10,1. O que ela quer dizer com isso? Que há mais espaço para você trabalhar, é claro. Mas é aí que está o problema, como ressaltou Elliot Temple.

A tela do tablet da ASUS tem uma área de 43,56 polegadas quadradas, enquanto que a do iPad tem 45,16. Como pode? Simples: o display do device da ASUS mede 7,76×5,82 polegadas; já o iPad, 8,8×4,95 polegadas. Temple explica:

O ASUS é maior em uma direção mas menor em outra, e tem 3,55% menos área do que o iPad — e não 36% a mais, como a Microsoft fala.

Como pode a tela com uma diagonal maior ser menor? Porque ela tem um formato diferente. Longo e fino lhe dá uma diagonal maior mas uma tela menor, pelas mesmas polegadas diagonais.

Que coisa feia, Microsoft!

Mentiras da Microsoft - Apenas o OneNote para trabalhar

Mais uma: existe apenas o OneNote para se trabalhar em iPads? Sei… conta outra! 😛

[via BGR, Daring Fireball]

Posts relacionados