Como esperado, testes mostram ganhos modestos de performance nos novos MacBooks Air

Novos MacBooks Air de 11 e 13 polegadas inclinados de lado

O upgrade de ontem na linha de MacBooks Air foi bacana, mas evidentemente não se compara ao que detalhamos agora há pouco, sobre os Macs Pro. Felizmente eles já estão à venda no Brasil e trazem sim, algumas novidades legais.

Novos MacBooks Air de 11 e 13 polegadas inclinados de lado

Recapitulando as mudanças: bateria que “dura o dia todo”, processadores Intel Core i5/i7 de quarta geração (“Haswell”) com HD Graphics 5000, Wi-Fi 802.11ac, memórias flash até 45% mais rápidas e sistema com dois microfones.

Mas o que isso significa em performance?

Novos MacBooks Air na Primate Labs

O gráfico acima já traz testes preliminares do Geekbench, compilados pelo pessoal do Primate Labs. A ferramenta, vale notar, é bastante focada em performance de processamento e memória.

Como esperado, os novos Airs proporcionam ganhos médios em performance que variam de 3% a 8%. Isso porque a Intel se focou muito em reduzir o consumo de energia desses novos chips, em vez de aumentar consideravelmente sua performance. Ao mesmo tempo, visando a uma maior autonomia, a Apple reduziu os clocks de processadores da linha de 1,7GHz para 1,3GHz e de 2,0GHz para 1,7GHz.

Aos interessados, o AnandTech também realizou outros testes com esses novos MacBooks Air.

Posts relacionados

Comentários